PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Mirassol vira e elimina o Atlético-MG da Copinha em jogo com três pênaltis

Mirassol bateu o Atlético-MG na segunda fase da Copinha 2022 - Marcos Freitas/Ag. Mirassol FC
Mirassol bateu o Atlético-MG na segunda fase da Copinha 2022 Imagem: Marcos Freitas/Ag. Mirassol FC

Colaboração para o UOL, em São Paulo

12/01/2022 19h56

Classificação e Jogos

De virada, o Mirassol bateu o Atlético-MG por 3 a 1, em um grande jogo no estádio Manézão, em Bálsamo, na noite de hoje (12). O time mineiro abriu o placar aos 15 do primeiro tempo com Daniel Borges, mas a equipe paulista controlou o restante da partida e virou ainda no primeiro tempo com um gol contra de Luís Fernando e um golaço de Pedro Rinaldi. Na segunda etapa, Danilo deu números finais ao jogo.

O confronto foi bem movimentado do começo ao fim. O árbitro João Vitor Gobi se destacou por marcar três pênaltis, dois deles bem polêmicos. Só o juiz enxergou um toque na mão da zaga do Atlético-MG aos 22 da primeira etapa e outro do zagueiro do Mirassol no segundo tempo. As duas cobranças foram desperdiçadas. Ele ainda anotou outro pênalti, para o Leão, convertido por Danilo.

Na próxima fase, o Mirassol irá reencontrar o Sport, que passou sobre o Linense com um triunfo por 2 a 0. Os clubes estavam no mesmo grupo na primeira fase do torneio.

Atlético-MG começa melhor

O Galo dominou os primeiros minutos. Daniel Borges, aos 5 minutos teve o gol aberto, porém bateu mal e perdeu a chance de abrir o placar, o que aconteceu apenas aos 15. Daniel Borges aproveitou a cobrança de escanteio para subir alto e mandar para o fundo da rede.

Mal marcado não entra?

Aos 22, Moreira bateu uma falta para o Mirassol e acertou a trave. No rebote, após uma confusão na área, Du Fernandes levantou a bola bateu no peito do zagueiro atleticano. Convicto, o árbitro marcou a penalidade. Sem VAR no torneio, coube ao goleiro Gabriel Delfim pular no seu canto esquerdo, defender o chute de Kauan e evitar um gol que daria muita polêmica.

Galo 'ajuda', e Mirassol vira

Mesmo com a penalidade perdida, o Leão comandava a partida. O time do interior paulista foi superior e contou com a ajuda da defesa do Galo para empatar. Na cobrança de escanteio, três jogadores do Atlético-MG subiram na bola e o lateral Luís Fernando desviou contra a meta, deixando tudo igual.

O gol aos 41 animou o Mirassol, que buscou a virada seis minutos depois. Pedro Rinaldi arriscou de longe após rebatida na área e acertou um lindo chute de esquerda, sem chances para o goleiro Gabriel Delfim.

Mais um pênalti para cada lado

O confronto continuou bem agitado depois do intervalo, e o Mirassol teve outra penalidade a seu favor, aos 19, quando Kauan foi derrubado por Rômulo dentro da área. Desta vez, Danilo foi para a batida e deslocou o goleiro, marcando o terceiro do Leão.

Aos 27, em uma dividida pelo alto, o árbitro enxergou um toque inexistente na mão do defensor do Mirassol. Guilherme Santos bateu forte e acertou a trave. A bola ainda tocou nas costas do goleiro Vinicius, porém saiu em escanteio. O Galo ainda tentou pressionar no final, mas o time do interior conseguiu segurar a vantagem sem sofrer muitos sustos.

Muitos desfalques

Além das cinco baixas por covid, o técnico Marcos Valadares não contou com Rubens, que foi o destaque do Atlético-MG nas duas primeiras partidas do torneio.

Os atletas que entraram em campo pelo Galo foram: Gabriel Delfim; Carlos Daniel (Hamilton), Rômulo (Alexandre), Léo Simoni e Luís Fernando (Thomaz); Daniel Borges, Vitor Lima (Emanuel Pereira), Gabriel Santos e Júlio Cesar; Matheus Araújo (Diego Acosta) e Guilherme Santos (Kaian).

O palco

O acanhado estádio Manoel Francisco Ferreira, chamado carinhosamente de Manézão, foi o palco desta partida. O local pode receber cerca de mil torcedores, o que não é pouco tendo em vista que a cidade de Bálsamo, que faz fronteira com Mirassol e tem cerca de 9 mil habitantes apenas.

Na segunda etapa, com a chegada da noite, a iluminação ficou longe do ideal, no entanto, não atrapalhou os times em campo nem a festa da torcida do Mirassol, que compareceu em bom número. Aos 24 minutos, o confronto chegou a paralisado por um minuto, mas por causa de alguns sinalizadores acesos na arquibancada.

Futebol