PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Emerson Sheik relembra atrasos e cutuca jogadores atuais: 'Ninguém assume'

Emerson Sheik em entrevista ao Podpah - Reprodução/Youtube
Emerson Sheik em entrevista ao Podpah Imagem: Reprodução/Youtube

Colaboração para o UOL, em São Paulo

24/11/2021 19h40

Em entrevista ao podcast 'Podpah', nesta quarta-feira (24), Emerson Sheik relembrou com bom humor os seus atrasos em treinos e reuniões na época de jogador. O ex-atacante aproveitou para alfinetar os jogadores atuais, afirmando que falta "assumir" mais o que fazem no extracampo.

Sheik utilizou um exemplo de quando estava no Corinthians, na qual Tite comandou uma reunião para cobrar os atrasos que o ídolo da torcida alvinegra costumava dar:

"Os caras fizeram uma reunião, eu cheguei atrasado até na reunião (risos). No jogo seguinte, 3 a 0 para o Corinthians, dois gols meus e passe meu também para o terceiro. Eu sempre prometia que ia melhorar, mas no fundo não ia. Eu estava em Alphaville, casa bonita, tomava cerveja, chopp, vinho, vodca, estava com os amigos, as amigas - inclusive, amigas para 'caraca' (risos). Eu duvido que alguém aqui ia chegar no horário", explicou o ex-atacante.

Os apresentadores do podcast, Igão e Mítico, questionaram se os jogadores atuais não teriam "coragem para assumir" as saídas e Sheik complementou:

"Acho que é o que falta hoje (...) Agora estão um pouco mais preocupados por conta das punições e da mídia que tem hoje, mas continuam fazendo, o que falta é assumir que faz. O cara que é solteiro, quer tomar a cerveja dele, o vinho, a vodca, enfim, sair com mulher, com homem, vai, segue o baile, mas fala sem esconder. Todo mundo fica escondidinho", iniciou.

"Dá para se expor? Pode se expor, mas tem que resolver. Não adianta o cara ir encher a cara de cachaça, ir para a 'night' zoar, pegar todas as mulheres, e no dia seguinte não chegar para o treino. Eu chegava. Atrasado, mas eu ia. E no jogo eu dava a vida, e, por vezes, eu decidia o jogo. Muitas vezes (risos) ", concluiu.

De jogador para comentarista

Emerson Sheik se aposentou dos gramados no final de 2018. Disputou a sua última partida no futebol pelo Corinthians, clube que é considerado ídolo, no empate por 0 a 0 contra a Chapecoense, no Brasileirão.

Em 2020, Sheik acertou com o SBT para ser o comentarista fixo do programa "Arena SBT". Desde então, atua no ramo de jornalismo esportivo.

Futebol