PUBLICIDADE
Topo

Futebol

CBF demite Gaciba do comando da comissão de arbitragem após polêmicas

Do UOL, em São Paulo

12/11/2021 11h09Atualizada em 12/11/2021 19h17

Classificação e Jogos

A CBF anunciou, na manhã de hoje, que desligou Leonardo Gaciba da chefia da comissão de arbitragem nacional pouco mais de dois anos após ele iniciar no cargo.

Em comunicado, a entidade informou que a decisão se deu em "entendimento mútuo" entre as partes. A CBF afirmou ainda que iniciou processo de reformulação na estrutura da arbitragem brasileira, que vem sendo alvo de críticas por conta de erros e polêmicas decisões no Campeonato Brasileiro.

"A CBF agradece a Leonardo Gaciba pelo empenho e pela forma altiva e incansável com que exerceu a Presidência da Comissão de Arbitragem da CBF", informou a CBF.

Também ex-juiz, o mineiro Alício Pena Júnior vai assumir o cargo do gaúcho Gaciba interinamente. Ele, que era o vice na função, será o homem-forte da arbitragem brasileira até o final da temporada.

Nova polêmica

A medida da CBF se dá um dia após o duelo entre Flamengo e Bahia, marcado por um pênalti inexistente apitado por Vinicius Gonçalves Dias Araújo - que substituiu, às pressas, o lesionado André Luiz Castro no apito.

Por volta dos 30 minutos do 1° tempo, quando o duelo estava em 0 a 0, o meia Diego Ribas arriscou uma bicicleta dentro da área. Conti, zagueiro do Bahia, evitou a finalização, mas no entendimento do árbitro, a bola tocou no braço do defensor.

Arbitragem marcou pênalti para o Flamengo após toque no peito de Conti, do Bahia - Reprodução/Premiere - Reprodução/Premiere
Arbitragem marcou pênalti para o Flamengo após toque no peito de Conti, do Bahia
Imagem: Reprodução/Premiere

Após assinar a penalidade, Vinicius foi chamado pelo árbitro de vídeo, Elmo Alves Resende Cunha, para reavaliar o lance. Após análise na cabine, o árbitro de campo manteve a decisão - Gabigol abriu o placar na cobrança.

"Indisfarçável"

O ato gerou revolta por parte de jogadores, comissão, perfil oficial e até a diretoria do Bahia - o clube, aliás, ameaçou não voltar para o 2° tempo, mas recuou e atuou normalmente.

Ainda durante o duelo, Guilherme Bellintani, presidente do clube nordestino, expôs a insatisfação em seu Twitter.

"O futebol brasileiro virou um escândalo, um assalto, um absurdo. Fechem as portas. Terceiro jogo seguido com erro afrontoso contra o Bahia. Vergonhoso, indisfarçável. Querem rebaixar o Bahia? Eu imagino porquê. Mas não vão conseguir", escreveu o dirigente.

Já depois do jogo, que acabou em 3 a 0 para o Flamengo, Bellintani voltou a criticar a arbitragem - desta vez, com alvo justamente em Gaciba.

"Me desculpem, senhores árbitros, mas o senhor Leonardo Gaciba joga a profissão de árbitro no lixo. É isso que está acontecendo no futebol brasileiro, a profissão de árbitro está sendo desqualificada pela vergonha que é a condução desse processo", falou ele à ESPN Brasil.

Futebol