PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Ex-presidente revela que Barça preferiu Dembélé a Mbappe em 2017

Dembélé durante confronto entre Barcelona e Real Valladolid - ALBERT GEA/REUTERS
Dembélé durante confronto entre Barcelona e Real Valladolid Imagem: ALBERT GEA/REUTERS

Colaboração para o UOL

19/10/2021 11h25

Ex-presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu revela que, em 2017, dirigentes do clube catalão consideraram a contratação de Mbappe, mas acabaram optando por assinar com o francês Ousmane Dembélé.

"Estava sobre a mesa a contratação [de Mbappe], mas os técnicos preferiram o Dembélé, porque queriam um jogador que abrisse o campo", diz o ex-mandatário em entrevista ao programa "As Vacas Sagradas", do Esport3.

Naquele momento, o Barcelona desembolsou o equivalente a R$ 392 milhões (cotação da época) para contar com o então jogador do Borussia Dortmund. Dias mais tarde, o Paris Saint-Germain anunciaria a contratação do também francês Kylian Mbappe, por R$ 674,7 milhões.

Seis meses depois de comprar os direitos de Dembélé, a gestão Bartomeu realizaria outra custosa aquisição: Philippe Coutinho. O brasileiro chegou ao clube culé por valor equivalente a R$ 620 milhões. O então presidente comenta o fracasso das contratações e relembra que na época "os dois jogadores foram aplaudidos".

"Algumas das que fizemos [contratações] não corresponderam às expectativas, jogadores que custaram muito dinheiro, mas essas coisas acontecem no futebol. Coutinho veio porque Iniesta saiu. Foi o melhor da Premier League. O Dembélé veio por causa da saída do Neymar", explica.

Outra contratação — essa bem menos custosa — mencionada pelo ex-mandatário é a do brasileiro Matheus Fernandes, que atualmente está no Palmeiras. Sobre a situação do volante, Bartomeu se limita a dizer que não entregaria "os nomes dos técnicos que o recomendaram".

Futebol