PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Campanha do Flamengo na Libertadores já supera a dos títulos de 1981 e 2019

Bruno Henrique agradece a segunda assistência de Éverton Ribeiro pelo Flamengo, contra o Barcelona -EQU - Staff Images / CONMEBOL
Bruno Henrique agradece a segunda assistência de Éverton Ribeiro pelo Flamengo, contra o Barcelona -EQU Imagem: Staff Images / CONMEBOL

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

02/10/2021 04h00

Classificação e Jogos

A 90 minutos do tricampeonato da Libertadores, o Flamengo busca inspiração nos títulos passados e se apoia em números avassaladores na atual edição para confiar em mais uma taça.

Após a vitória por 2 a 0 sobre o Barcelona, resultado que garantiu o time na decisão contra o Palmeiras, dia 27 de novembro, em Montevidéu (URU), o Fla ampliou marcas positivas que fazem com que a campanha de 2021 já supere as das conquistas de 1981 e 2019.

Em 12 jogos no torneio deste ano, o Rubro-negro soma nove vitórias e três empates, com 32 gols marcados e 12 sofridos, números que dão aos rubro-negros um aproveitamento de 83%.

No mágico 81, o time liderado pelo ídolo Zico fez 14 jogos, obtendo oito vitórias, cinco empates e uma derrota. Aquele esquadrão marcou 28 vezes e sofreu 13. O aproveitamento dos campeões foi de 69%.

Libertadores 1981 - Conmebol/Divulgação - Conmebol/Divulgação
Zico levanta a taça da Libertadores de 1981
Imagem: Conmebol/Divulgação

Já na campanha que culminou no título em Lima (PER), o Rubro-negro patinou no início, mas engrenou no mata-mata. Liderada por Jorge Jesus, a equipe venceu sete, empatou três e batida três vezes, com 24 gols pró e 10 contra. O índice terminou em 61,5%, mas esse time supera o de Renato no quesito defensivo.

"O Flamengo não precisa provar nada ninguém. É a segunda final em dois anos. São 17 jogos invictos (recorde ao lado do peruano Sporting Cristal). Quando o Flamengo souber jogar Libertadores, então, imagina só", disse o técnico Renato.

Números à parte, os rubro-negros sabem que tudo ficará pelo caminho caso a taça não venha. Em caso de conquista, esse time ainda poderá comemorar uma conquista invicta, algo que só Peñarol (60), Santos (63), Independiente (64), Estudiantes (69 e 70), Boca Juniors (78) e Corinthians (2012) conseguiram.

Libertadores 2019 - Manuel Velasquez/Getty Images - Manuel Velasquez/Getty Images
Gabigol festeja conquista da Libertadores de 2019
Imagem: Manuel Velasquez/Getty Images

"Vamos nos preparar para quando chegarmos mais próximo desta grande final. Ainda temos duas competições no caminho para buscarmos os títulos. Vamos trilhar isso nas três competições, queremos muito ganhar. O Renato vai nos preparar para esta grande final", acrescentou Bruno Henrique, autor dos quatro gols na semifinal contra os equatorianos.

Com a vaga à final na mão, o Rubro-negro se volta para a missão pelo tricampeonato do Brasileiro. No domingo (3), os rubro-negros recebem o Athletico, às 16h, no Maracanã. O elenco se reapresenta hoje (1) no Ninho do Urubu e a expectativa fica por conta do resultado do exame de David Luiz, que deixou o campo em Guayaquil com dores na coxa.

Flamengo