PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Invicto há dois meses, Inter se prepara para 'próximo passo' no Brasileiro

Diego Aguirre, técnico do Inter, mira colocar o Inter na rota da Libertadores - Ricardo Duarte/Inter
Diego Aguirre, técnico do Inter, mira colocar o Inter na rota da Libertadores Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

26/09/2021 04h00

Classificação e Jogos

O Internacional vive a sua melhor fase no Brasileirão. Recuperado de um início instável, o time gaúcho deixou a batalha para se distanciar da zona do rebaixamento para trás e agora trata a vaga na próxima Libertadores como alvo possível. O "próximo passo" na rota do time de Diego Aguirre não diz respeito apenas a essa rodada, mas a uma consolidação no grupo de cima.

Hoje (26), o Colorado encara o Bahia, no Beira-Rio, às 16h (de Brasília). Com a vitória do Corinthians sobre o Palmeiras, ontem (25), entrar no grupo de classificados para a competição de clubes mais importante do continente se tornou impossível aos gaúchos nesta rodada, mas o objetivo vai além.

No sábado, a invencibilidade completou dois meses. A última derrota do Inter ocorreu em 25 de julho, para o Athletico Paranaense, por 2 a 1. Foi a única queda nos últimos 12 jogos.

O período sem perder tem quatro vitórias (Flamengo, Fluminense, Sport e Fortaleza) e três empates (Atlético-GO, Santos e Cuiabá).

Estabilizado distante da zona de rebaixamento, o Inter mudou seus planos. Se antes queria apenas se garantir na elite, agora já olha a linha de classificação para a próxima Libertadores como realidade. E não basta entrar no grupo de classificados, o plano é permanecer.

O Colorado entende, nos bastidores, que é preciso se manter sempre presente ou perto do grupo em que pretende fechar o Brasileiro. Ali, os benefícios não são somente na classificação, mas no respeito dos adversários e na tranquilidade para seguir evoluindo dentro de seu modelo de jogo.

Não há pressa para ingressar no G6. Ainda que não tenha este objetivo este domingo, manter a proximidade já satisfaz o time do Sul. Se vencer, a equipe chega a 32 pontos contra 33 do Corinthians — sexto colocado, e que terá um jogo disputado a mais.

Diego Aguirre explicou, em entrevista ao UOL Esporte, que o primeiro passo na recuperação do time foi criar um ambiente positivo aos atletas, que passaram a render cada vez mais. E isso também está na equação de permanência próximo do topo que o time do Beira-Rio pretende resolver.

"É um jogo difícil. Mas nós encaramos cada jogo como uma final e não será diferente. O Bahia tem feito bons jogos, mas o professor está preparando a partida da melhor forma possível para que possamos conquistar um resultado positivo", disse o volante Edenilson.

Internacional