PUBLICIDADE
Topo

Santos

Carille elogia atuação e prega "falar pouco, trabalhar muito" no Santos

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/09/2021 19h19

Classificação e Jogos

Apesar da derrota por 3 a 0, o técnico Fábio Carille aprovou a exibição da equipe, principalmente no primeiro tempo, na partida contra o Juventude no Alfredo Jaconi. O tropeço fora de casa, na 22ª rodada do Brasileirão, deixou o time à beira da zona do rebaixamento, com apenas 24 pontos ganhos.

"Nosso primeiro tempo foi muito bom, além de ser seguro, a gente agrediu, chegou com finalizações, com cruzamentos e tudo que esperava do jogo. A única bola que foi no nosso gol, infelizmente, a gente tomou. Aí, a questão da confiança começa a aparecer por causa dessa sequência. No segundo tempo, continuamos buscando o jogo, mas acabamos sofrendo o gol de novo em bola aérea. E aí, se perdeu na partida. Quando cheguei tinha muita preocupação com a bola aérea e já trabalhei muito. Sabemos que a bola parada decide jogo e hoje ela foi decisiva", declarou.

Apesar de apontar os pontos positivos, o comandante sabe que o Santos ainda necessita de muitos treinamentos para melhorar. Nas quatro partidas do Peixe no seu comando, nenhum gol foi marcado. "Nesse momento, a gente tem que falar pouco, trabalhar muito, passar mais confiança para esses atletas e continuar trabalhando a parte ofensiva. Eles ganham confiança nos treinos para que essa bola entre no jogo, o que precisa ser o quanto antes. Com isso, tenho certeza que eles vão ter mais calma e tranquilidade para terminar as jogadas", emendou.

A última vitória alvinegra no campeonato foi ainda na 14ª rodada, quando bateu a Chapecoense fora de casa por 1 a 0. Por isso, o treinador acredita que é preciso ter cautela para cobrar sem afetar a confiança do plantel. "Concordo plenamente com a questão mental. Vamos ter que achar o ponto ideal para que os jogadores não se sintam mais pressionados e isso prejudique. Conversei muito com a minha comissão para saber o jeito certo de como atacar esses jogadores e não perder a confiança deles. Se isso acontecer, fica mais difícil ainda. A questão de rendimento foi muito boa, em muita parte do jogo, mas precisamos ter mais atenção", complementou.

O técnico terá uma semana livre pela frente, pois o Santos volta a campo somente no próximo domingo (3), às 18h15. O confronto será diante do Fluminense, na Vila Belmiro, pela 23ª rodada do Brasileirão.

Santos