PUBLICIDADE
Topo

Santos

Velázquez assume parcela de culpa, mas diz que Santos tomou 'gol infantil'

Zagueiro Emiliano Velázquez tenta desarmar o atacante Ricardo Bueno na derrota do Santos para o Juventude, no estádio Alfredo Jaconi, pelo Brasileirão 2021 - Luiz Erbes/Luiz Erbes/AGIF
Zagueiro Emiliano Velázquez tenta desarmar o atacante Ricardo Bueno na derrota do Santos para o Juventude, no estádio Alfredo Jaconi, pelo Brasileirão 2021 Imagem: Luiz Erbes/Luiz Erbes/AGIF

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/09/2021 18h17

Classificação e Jogos

O Santos até criou boas chances, mas pecou em duas jogadas de bola parada, sofreu dois gols cabeça e saiu de campo derrotado para o Juventude por 3 a 0 neste domingo (26). Após o revés no Alfredo Jaconi, na 22ª rodada do Brasileirão, o zagueiro uruguaio Emiliano Velázquez, mesmo sendo recém-chegado ao clube, falou em respeito à camisa e pediu mudanças.

"Estávamos jogando muito bem e, em uma desatenção defensiva, tomamos um gol muito infantil, que não podemos tomar. Estamos jogando no Santos, precisamos respeitar as pessoas e essa camisa. Tenho culpa no gol, toda equipe também. No segundo tempo aconteceu o mesmo, outra vez. Se queremos olhar para cima, temos em pensar em novas coisas atrás", contou na saída de campo para a TV Globo.

Apesar do mau momento vivido pelo time, o defensor negou que o nervosismo possa estar atrapalhando o time. "Não, pelo menos melhoramos um pouco. Na última partida [o 0x0 contra o Ceará], não havíamos conseguido muitos chutes ao gol e neste conseguimos. Na próxima, temos que meter lá dentro, pois se não é gol não vale", completou.

O Peixe voltará a ter uma oportunidade de marcar somente no próximo domingo (3), às 18h15. Pela 23ª rodada do torneio, o Alvinegro recebe o Fluminense na Vila Belmiro.

Santos