PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mauro: Palmeiras, Galo e Flamengo não têm técnicos à altura dos elencos

Do UOL, em São Paulo

25/09/2021 04h00

Classificação e Jogos

Os três clubes que são atualmente os primeiros do Campeonato Brasileiro e que estão nas semifinais da Libertadores, Atlético-MG, Palmeiras e Flamengo, são apontados como os melhores elencos do país, mas, nos últimos dias, os técnicos Cuca, Abel Ferreira e Renato Gaúcho foram criticados pelas atuações de seus times.

No podcast Posse de Bola #163, Mauro Cezar Pereira cita o exemplo do Manchester United, que montou um elenco forte para a temporada atual, mas é comandado pelo norueguês Ole Gunnar Solskjaer, ex-jogador do clube, e que é muito questionado como treinador. Para o jornalista, assim como no caso do Manchester United, os elencos de Flamengo, Galo e Palmeiras não têm técnicos à altura.

"Sobre técnicos e ótimos elencos, todo mundo sabe que o Manchester United manteve o Pogba, contratou o Sancho, que era um jogador desejadíssimo, que é um atacante inglês jovem, que estava jogando na Alemanha, e contratou de volta o Cristiano Ronaldo, ainda tem o Cavani, um timaço. Tem o Maguire, zagueiro mais caro do planeta, Bruno Fernandes, joga fácil o português, o De Gea voltou a defender pênalti, Varane. Perdeu para o West Ham e foi eliminado da Copa da Liga. Jogou com o time misto, o West Ham também jogou", diz Mauro Cezar.

"O Solskjaer é fraco para o United. Os técnicos brasileiros que estão nos três times mais fortes são fracos para esses elencos. Palmeiras, Atlético-MG e Flamengo não têm técnicos à altura dos seus elencos, isso, para mim, é muito claro, muito claro, e isso também acontece na Europa. Acontecia com o Lampard e acontece com o técnico do maior campeão da Inglaterra, o Manchester United. É um problema que não acontece só aqui, mas ele tem que ser enfrentado", completa.

Mauro cita ainda os altos salários dos técnicos no Brasil até em comparação a outros mercados e considera que atualmente os profissionais não entregam um trabalho equivalente ao valor que custam para seus clubes.

"A gente precisa falar mais sobre isso e olhar para isso. Detalhe, os técnicos de ponta aqui no Brasil ganham salários espetaculares, deveriam se preocupar em oferecer mais. A gente fala do Daniel [Alves] e não fala dos técnicos. O Daniel ganhava muito e oferecia pouco, esses técnicos são muito bem pagos, que legal, que ganhem mais dinheiro, não sou contra eles ganharem bem, ganhem o máximo, mas entreguem mais, não só essa coisinha aí que a gente está vendo essa semana", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol