PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Cuca pode usar São Paulo de 'cobaia' para ensaiar ataque ao Palmeiras

Hulk lamenta pênalti perdido no duelo entre Atlético-MG e Palmeiras no Allianz Parque - Fernando Bizerra - Pool/Getty Images
Hulk lamenta pênalti perdido no duelo entre Atlético-MG e Palmeiras no Allianz Parque Imagem: Fernando Bizerra - Pool/Getty Images

Henrique André

Do UOL, Belo Horizonte

23/09/2021 04h00

Classificação e Jogos

Conseguir furar a defesa palmeirense e balançar a rede no jogo de volta da Libertadores, na próxima terça-feira (28), fará parte dos estudos do técnico Cuca e de toda comissão do Atlético-MG nos próximos dias. O duelo de sábado (25) contra o São Paulo, pelo Brasileirão, pode servir de ensaio para o Alvinegro.

No empate sem gols no Allianz Parque, o Galo encerrou série de 14 partidas consecutivas anotando tentos, dentro ou fora de casa. Caso o placar se repita no Mineirão, a decisão da vaga para a decisão do torneio de clubes mais importante da América do Sul será nas penalidades máximas.

O grande perigo é se o Palmeiras balançar a rede. Caso isso aconteça, qualquer empate dá a classificação aos paulistas. Então, para não correr riscos, Cuca e seus comandados terão que alinhar a estratégia para, na presença de pouco mais de 18 mil torcedores, repetir o que fez no primeiro turno do Brasileirão, quando venceu o Alviverde por 2 a 0, e, novamente, conseguir o triunfo no tempo normal.

Levando em consideração a boa fase do sistema defensivo, cabe lembrar que o Galo não levou nenhum gol nas fases finais da Libertadores com a bola rolando, contra Boca Juniors e River Plate, da Argentina, e no primeiro duelo contra o Palmeiras. Caso não seja vazado em Belo Horizonte, a esperança é de que o ataque funcione.

Arma venezuelana será desfalque

Recuperando-se de lesão muscular, o atacante venezuelano Savarino foi o autor dos dois gols na vitória sobre os paulistas, pela Série A. Ele, inclusive, também fez os dois no triunfo por 2 a 1 sobre o Flamengo, outro candidato ao título da Libertadores, no primeiro empate pela competição nacional.

De acordo com apuração do UOL Esporte, as chances de Savarino ser relacionado para a partida decisiva da próxima terça-feira são remotas, embora não totalmente descartadas nos bastidores.

Carta na manga sem Diego Costa

Podendo perder também o atacante Diego Costa, que deixou a partida no Allianz Parque com dores na coxa esquerda, Cuca terá que reniventar o Atlético-MG. Uma das possibilidades, como joga em casa, é voltar com o esquema de três atacantes, acionando o chileno Eduardo Vargas e o experiente Keno, deixando Hulk como referência no setor ofensivo.

Hulk, que desperdiçou penalidade máxima no jogo de ida, é o artilheiro da equipe na temporada, com 21 gols anotados. Curiosamente, nos dois embates contra o Palmeiras, ele passou em branco.

Na mira de Abel Ferreira

Um dos melhores times da temporada, o Atlético-MG tem sido bem estudado pelos adversários. Com o metódico Abel Ferreira, comandante do Palmeiras, não seria diferente. Após o confronto de anteontem (21), o português destrinchou o Galo e destacou que as principais jogadas ofensivas passam pelos pés do lateral-esquerdo Guilherme Arana.

"O plano foi cumprido. Sabemos que o Atlético tem um lateral que ataca muito. Analisamos como eles fazem gols e uma parte vem do Arana. É influente no produto final e nos gols que faz o Atlético. Sem bola, fomos inteligentes e astutos. Com bola, teremos que ver onde vamos ter que melhorar", destacou Ferreira.

Para surpreendê-lo, Cuca poderá também fazer com que Mariano, lateral-direito, seja acionado também para as investidas no ataque.

Atlético-MG