PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Alicia: Flamengo vai se alimentar muito da presença da torcida no estádio

Do UOL, em São Paulo

22/09/2021 12h13

Classificação e Jogos

O Flamengo volta a jogar com público no Maracanã pela Libertadores no duelo com o Barcelona de Guayaquil, hoje, às 21h30, pela semifinal e, com a disparidade em relação ao elenco do time adversário, a torcida cria a expectativa de uma vitória mais tranquila, com boa margem, para não correr riscos na partida de volta.

No UOL News Esporte, Alicia Klein analisa o confronto e vê uma possibilidade considerável de o time comandado por Renato Gaúcho conseguir até uma goleada no Maracanã, destacando a conexão do time com a torcida, em especial de alguns jogadores, como o centroavante Gabigol.

"Eu acho que 4 a 0 em cima do Barcelona de Guayaquil não me surpreenderia. É Libertadores, e semifinal, mas eu acho que o Flamengo vai se alimentar muito do fato de ter torcida no estádio, o Gabigol é um jogador que cresce muito com presença de torcida, e um time bem mais frágil, com um orçamento de Série B, então eu acho que a expectativa da torcida do Flamengo por goleada não é um sonho, acho que pode se tornar uma realidade hoje à noite sem muito esforço", afirma Alicia.

Em relação ao fato de o time ter a defesa mais vazada entre os semifinalistas, a jornalista pontua que no período sob o comando de Renato Gaúcho houve melhora no quesito defensivo em relação ao período com Rogério Ceni, com poucos jogos ruins, como o do fim de semana diante do Grêmio e a goleada para o Internacional no Brasileirão.

"Pelo que o Flamengo vem apresentando desde a chegada do Renato Gaúcho, especialmente, e acho que muitos desses números da defesa bem vazada do Flamengo foi até um pouco antes da chegada do Renato, isso deu um pouco uma melhorada desde que ele chegou na Gávea. Agora, para um time que vem metendo goleadas em praticamente todos os adversários, que quase não perdeu, tomou uma goleada, aquela do Inter, em um jogo meio apagão, inexplicável", conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol