PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2021

Grêmio vence Fla, ganha sobrevida e complica Rubro-Negro no Brasileirão

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

19/09/2021 22h34

Classificação e Jogos

O Grêmio venceu o Flamengo por 1 a 0, gol de Borja, e ganhou sobrevida no Brasileirão. Aguerrido, o time gaúcho soube controlar o placar e sofrer para conseguir a vitória. De quebra, complicou o Rubro-Negro na competição.

Com a vitória, os gaúchos quebraram um jejum de 10 jogos contra os cariocas e chegaram à 17ª posição, com 22 pontos em 19 jogos. O time de Felipão segue vivo na briga contra o rebaixamento. Já o Fla viu o Atlético-MG abrir 11 pontos na liderança. A equipe de Renato Gaúcho tem dois jogos a menos que os concorrentes pelo título.

Borja marca, incomoda e é o melhor do Grêmio

Para além do gol de cabeça, Miguel Borja foi o melhor do Grêmio por incomodar muito a zaga do Flamengo. Perigoso e pilhado, o colombiano travou duelo com Rodrigo Caio, segurou a bola na frente, atacou os espaços e se movimentou bastante, levando a defesa do Rubro-Negro à loucura. As provocações também tiraram os zagueiros e o goleiro Diego Alves do sério. Mesmo perdendo pênalti no fim, foi o destaque do jogo.

Isla irrita na marcação e é o pior do Fla

Os problemas defensivos do chileno Mauricio Isla voltaram a irritar no Flamengo. No lance do gol de Borja, foi ele quem deu todo espaço para a boa jogada de Ferreirinha, que colocou a bola na cabeça do colombiano. Em outras jogadas, sofreu com a dupla formada pelo velocista do Grêmio e Rafinha, improvisado na lateral-esquerda.

Flamengo começa mais lento que o habitual

Diferente de seus melhores momentos, o Fla de Renato Gaúcho começou mal o primeiro tempo. Lenta, a equipe parecia se ressentir de seus três desfalques no time titular: Filipe Luís, Diego e Arrascaeta. Michael e Vitinho combinavam pouco com Gabigol, que isolado, só apareceu aos nove, furando um cruzamento dentro da área.

Grêmio vai bem e assusta

Bem postado em campo, o Grêmio de Luiz Felipe Scolari começou o jogo tentando fechar espaços e sem a bola. Vendo que o Flamengo não vivia seus melhores inícios de noite, rapidamente o time passou a reter mais a posse e equilibrou o jogo. Aos 18, Borja completou cruzamento de Vanderson e cabeceou para fora. Foi o primeiro dos sustos que os visitantes deram no Rubro-Negro. Veloz, a equipe ainda chegou ao gol de Diego Alves com Ferreira, aos 19 e Villasanti, aos 24.

Fla desperdiça chances

Mesmo sem jogar bem, o Fla teve lampejos. Muito superior tecnicamente, o time armou algumas boas jogadas, mas pecou nas finalizações. Everton Ribeiro perdeu chance aos 12 e aos 32, batendo por cima do gol em rebotes de chutes de Gabigol e Andreas. O camisa 7 aparecia bem na área, mas como toda a equipe, errava demais no último toque. Aos 37, Léo Pereira obrigou Gabriel Chapecó a fazer grande defesa, levando perigo aos gremistas em cabeçada.

Borja abre o placar para o Grêmio

Perigoso, o Grêmio conseguiu abrir o placar, algo muito necessário para ter chances de vencer o Flamengo. O time de Renato Gaúcho concentra 68% de seus gols no segundo tempo. Aos 47, já nos acréscimos, Ferreira fez grande jogada pela esquerda, cortou para dentro e colocou na cabeça de Borja, que finalizou forte, sem chances para Diego Alves, abrindo o placar no Maracanã.

Jogo pegado

Com a rivalidade aflorada entre Fla e Grêmio nos últimos anos, o jogo começou com disputas duras. Rodrigo Caio e Borja eram os mais "nervosos" entre os jogadores, com divididas fortes durante toda a primeira etapa. O colombiano, inclusive, provocou o goleiro Diego Alves, com quem acabara de discutir, ao abrir o placar para os gaúchos.

Chapecó sai de ambulância após forte choque

Logo aos seis minutos, a partida ficou paralisada para atendimento a Gabriel Chapecó. Após um choque forte com o companheiro Ruan, o goleiro do Grêmio passou mal em campo e foi substituído com fortes dores. Chapecó deixou o gramado de maca para a ambulância, e foi atendido dentro do próprio carro de assistência.

Renato lança quarteto no ataque, mas Fla não agride

Com os espaços fechados, Renato Gaúcho tentou um quarteto no ataque para tentar empatar. Manteve Gabigol e Michael em campo e trocou os meias Everton Ribeiro e Vitinho por Bruno Henrique e Pedro. A ideia era ter velocidade nas pontas e presença de área. Mesmo assim, foi pouco. O Flamengo não criou muito e quase não incomodou Brenno, que substituiu Gabriel Chapecó. Depois, trocou Michael por Kenedy, mas o panorama não mudou.

Segundo tempo é amarrado

À frente do placar, o Grêmio fazia de tudo para reter a posse de bola e se defender. E foi bem na proposta. O time de Luiz Felipe Scolari fechou os espaços e sofreu pouco mesmo com quatro atacantes do Flamengo em campo em grande parte do segundo tempo. Mas também agrediu pouco o adversário, e o segundo tempo ficou amarrado: nenhum dos goleiros fez uma defesa difícil na partida.

VAR marca pênalti, mas Borja perde

No fim do jogo, já nos acréscimos, o VAR chamou o árbitro Marielson Alves Silva para analisar um lance faltoso de Léo Pereira na grande área. O zagueiro do Flamengo colocou a mão na bola em disputa com seu xará, atacante do Grêmio. Miguel Borja foi para a marca de cal, mas parou em Diego Alves.

Gabigol pede desculpas a Felipão

Antes de a bola rolar no Maracanã, Gabigol abraçou e se desculpou com o técnico Luiz Felipe Scolari, o Felipão. Eles tinham discutido no último confronto entre as equipes, na quarta (15), no jogo de volta pelas quartas de final da Copa do Brasil. Irritado com um jogador do time gaúcho, Gabriel chutou a bola para fora para que Thiago Maia voltasse para o campo após atendimento. Neste instante, Scolari falou algo que deixou o atacante rubro-negro nervoso, formando uma pequena confusão.

FICHA TÉCNICA

CAMPEONATO BRASILEIRO 2021

FLAMENGO 0x1 GRÊMIO

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data e hora: 19 de setembro de 2021, às 20h30
Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)
Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (Fifa/BA) e Elicarlos Franco de Oliveira (BA)
Árbitro de vídeo: Braulio da Silva Machado (Fifa/SC)

Cartão amarelo: Isla, Rodrigo Caio e Bruno Henrique (FLA); Borja, Thiago Santos, Vanderson e Matheus Sarará (GRE)
Gol: Borja, aos 47' do 1º tempo.

FLAMENGO: Diego Alves; Isla (Matheuzinho), Rodrigo Caio, Léo Pereira e Renê; Willian Arão, Andreas Pereira (Thiago Maia), Everton Ribeiro (Bruno Henrique) e Vitinho (Pedro); Michael (Kenedy) e Gabigol. Técnico: Renato Gaúcho.

GRÊMIO: Gabriel Chapecó (Brenno); Wanderson, Ruan, Rodrigues e Rafinha (Cortez); Thiago Santos, Lucas Silva (Matheus Sarará), Villasanti e Alisson (Diogo Barbosa); Ferreirinha (Léo Pereira) e Borja. Técnico: Luiz Felipe Scolari.