PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Após polêmica, Guardiola não vê razão para se desculpar com torcida do City

O treinador não vê polêmica em seu pedido para que a torcida compareça ao estádio - Alexander Scheuber - UEFA/UEFA via Getty Images
O treinador não vê polêmica em seu pedido para que a torcida compareça ao estádio Imagem: Alexander Scheuber - UEFA/UEFA via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

17/09/2021 10h55

Classificação e Jogos

Pep Guardiola não vê motivo para se desculpar com a torcida do Manchester City. Em entrevista coletiva, o treinador comentou sobre a declaração que deu ao final do jogo da Liga dos Campeões, em que reclamou da falta de torcedores no estádio.

"Disse que estava decepcionado porque o estádio não estava cheio contra o Leipzig. Cada um interpreta como quiser, mas eu não vou me desculpar pelo que disse. Temos conquistado muitas coisas e agora precisamos do apoio da torcida", afirmou ele. Na ocasião, sobraram ingressos para a torcida do City, que jogava em casa e goleou o Leipzig por 6 a 3.

Guardiola enfatizou que esse foi um jogo difícil e que por isso, ter o apoio da torcida era importante. O treinador ainda completou dizendo que não se vê como um problema para o clube: "Mas, se começar a ser, vou embora".

Após a goleada, Guardiola pediu que os torcedores do City estejam presentes no jogo de sábado, pelo Campeonato Inglês, diante do Southampton. Na estreia na Liga dos Campeões, o estádio do Manchester City, que tem capacidade para 55 mil pessoas, contou com apenas 38.062 torcedores.

Do lado da torcida, a declaração de Guardiola pegou mal. Kevin Parker, secretário geral da torcida do Manchester City, rebateu o treinador dizendo que Guardiola não pensou que nem todos tem condições de ir a um jogo na quarta-feira a noite: "Não creio que ninguém no clube deva questionar a lealdade dos torcedores. É frustrante".

Futebol