PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

SPFC e Daniel Alves avançam em rescisão, e nova reunião pode selar acordo

Daniel Alves lamenta a derrota do São Paulo para o Red Bull Bragantino - Ettore Chiereguini/AGIF
Daniel Alves lamenta a derrota do São Paulo para o Red Bull Bragantino Imagem: Ettore Chiereguini/AGIF

Eder Traskini e Ricardo Perrone

Do UOL, em Santos e São Paulo

16/09/2021 00h18Atualizada em 17/09/2021 16h23

O São Paulo e o estafe do lateral-direito Daniel Alves estiveram reunidos na noite de ontem (15) e avançaram bastante pela rescisão contratual do jogador. O UOL Esporte apurou que uma nova reunião deve acontecer hoje (16) e há a expectativa de que seja oficializado o término do contrato entre as partes.

A reportagem ouviu que há um acordo previamente apalavrado, mas que restam diversos detalhes burocráticos a serem resolvidos. As partes seguem conversando para finalizar o acordo e trocar os documentos necessários para que o contrate seja rescindido de forma oficial.

Caso queira seguir atuando no Brasil, Daniel Alves precisa ser inscrito no Brasileirão até o dia 24 deste mês. O lateral realizou apenas seis jogos pelo São Paulo no torneio, número limite que ainda permite ao atleta atuar por outro clube na mesma edição da competição.

O Tricolor paulista e Daniel Alves romperam de vez na última semana, quando o jogador não se reapresentou após período com a seleção brasileira e comunicou, via estafe, que não voltaria a jogar pelo São Paulo enquanto a dívida que o clube tem com ele não fosse paga.

Por meio de pronunciamento oficial de sua diretoria, o clube do Morumbi, então, decidiu que o lateral não jogaria mais com a camisa tricolor e o afastou do elenco comandado por Hernán Crespo. Desde então, as partes tentam chegar a um acordo pelo término da relação.

O São Paulo reconhece uma dívida na casa dos R$ 18 milhões, mas não conseguiu chegar a um acordo com o atleta sobre uma forma de pagar os valores em atraso. O clube tentou parcelar o montante, mas o lateral não aceitou.

São Paulo