PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Federações deixam assembleia aberta à espera de veredito sobre Caboclo

Rogério Caboclo, presidente da CBF - Lucas Figueiredo/CBF
Rogério Caboclo, presidente da CBF Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Igor Siqueira

Do UOL, no Rio de Janeiro

03/08/2021 20h17

Muitos presidentes das federações estaduais já foram para o aeroporto na viagem de volta para casa, mas o assunto Rogério Caboclo não foi concluído na assembleia geral da CBF realizada hoje (3). Formalmente, a reunião não foi encerrada, ficando, então, engatilhada para deliberação assim que a Comissão de Ética do Futebol Brasileiro emitir um veredito sobre o presidente afastado após denúncia de assédio moral e sexual feita por uma funcionária.

O roteiro, como revelou a coluna De Primeira, já estava traçado entre os dirigentes.

No encontro de hoje (3), os itens da pauta que foram aprovados dizem respeito ao avião que fora comprado por Caboclo justamente no dia em que virou alvo da denúncia. Com a saída do dirigente do poder, a CBF vendeu a aeronave por cerca de R$ 70 milhões — valor similar pago na compra. Mas essa transação precisou ser validada em assembleia a pedido do comprador.

Além disso, as federações também ratificaram que o Coronel Nunes fique na presidência da CBF até a definição de quem provavelmente será o sucessor de Caboclo no mandato que se estende até 2023.

O processo que envolve Caboclo já está na Câmara de Julgamento da Comissão de Ética. A defesa do dirigente está preparando o documento para enviar ao órgão nesta semana. Em caso de condenação, as federações precisam referendar a decisão.

Advogados de Caboclo chegaram a ir à CBF hoje, na tentativa de assistir à assembleia, sob alegação de que o cliente deles estaria sob julgamento, mas não tiveram autorização para entrar, diante da resposta de funcionários da entidade de que o tema não seria apreciado.

Futebol