PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grêmio evita falar nome de Borja, mas confirma negócio "adiantado"

 Bruno Ulivieri/AGIF
Imagem: Bruno Ulivieri/AGIF

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

01/08/2021 00h25

O Grêmio está contratando Miguel Borja, do Palmeiras, mas ainda prefere não falar publicamente sobre isso. Hoje (1), depois da derrota para o Red Bull Bragantino, pelo placar de 1 a 0, Diego Cerri, diretor executivo de futebol do clube gaúcho, evitou falar o nome do colombiano, mas disse que existe negociação adiantada com um atacante. A previsão é concluir detalhes burocráticos ainda no final de semana.

Grêmio e Palmeiras têm acerto pelo empréstimo de Borja até dezembro de 2022. O clube gaúcho vai pagar cerca de R$ 6 milhões pelo centroavante, posição desejada por Felipão.

"De fato nós estamos no mercado também para reforçar a equipe. Vamos trabalhar com um ou dois nomes em curto prazo. Estamos adiantados com a situação de um atacante… Agora não posso dizer (o nome), porque atrapalha a negociação. Não há nada assinado, mas é até uma satisfação ao nosso torcedor saber que estamos trabalhando em um mercado que está tão difícil. Não estamos trazendo qualquer jogador, mas sim alguém que realmente vai nos ajudar", disse Cerri depois do jogo em Bragança Paulista.

Borja deve assinar contrato com o Grêmio ao longo do domingo e tem chance de ser anunciado até o início da próxima semana. O jogador se encaixa no perfil desejado por Luiz Felipe Scolari, que busca nova opção para o ataque. O treinador também não quis falar sobre a indicação do centroavante, com quem trabalhou em São Paulo.

"Nós solicitamos contratação de A, B, C e vamos esperar as contratações surgirem. Quando elas surgirem, serão anunciadas", desconversou o treinador do Grêmio.

Em Porto Alegre, Borja vai encontrar Diego Souza, Diego Churín e Ricardinho como concorrentes por uma vaga no time titular. O colombiano, no entanto, deve chegar já como titular para ajudar o Grêmio a melhorar o desempenho ofensivo.

Futebol