PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Flu repete estratégia e avança por reforços sem custos no mercado da bola

Nonato, do Inter, é um dos alvos do Flu no mercado. Na foto, em ação contra o Táchira pela Libertadores - Ricardo Duarte/Internacional
Nonato, do Inter, é um dos alvos do Flu no mercado. Na foto, em ação contra o Táchira pela Libertadores Imagem: Ricardo Duarte/Internacional

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

22/07/2021 04h00

Classificação e Jogos

Na disputa de Brasileirão, Copa do Brasil e Libertadores, o Fluminense avança por reforços no mercado da bola. Para isso, com pouco poder de investimento, o Tricolor repete a estratégia do início da temporada e garimpa opções sem custo de aquisição.

No começo do ano, o clube das Laranjeiras gastou apenas US$ 100 mil (R$ 570 mil à época) nos sete reforços que contratou, valor do empréstimo de Bobadilla junto ao Guaraní-PAR. Todos os outros seis jogadores chegaram sem custos.

O Flu definiu seus alvos no sul do país: no Internacional, o volante Nonato, e no Grêmio, o atacante Léo Chu. No modelo de negócios ideal para a diretoria tricolor, ambos chegariam por empréstimo, sem custos de aquisição e com opção de compra fixada ao fim do vínculo. Com vencimentos abaixo dos R$ 150 mil cada, ambos se enquadram na política de salários do clube.

Os dois jovens — o jogador colorado tem 23 anos e o gremista, 21 — virariam opções no elenco de Roger Machado. A característica de Nonato e Léo Chu se assemelha a dos titulares Yago e Caio Paulista, adicionando mais peças para seguir na briga pelo título das três competições.

O Fluminense já iniciou conversas com os dois e espera resolver as negociações de maneira rápida. A dupla Gre-Nal não deve se opor aos dois negócios, com o atacante tendo caso um pouco mais difícil por conta do início de trabalho de Felipão, que ainda avalia seu elenco. Ambos têm atuado pouco em suas equipes e enxergam com bons olhos uma mudança de ares.

Fluminense