PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Paulinho admite conversas com Corinthians, mas diz: 'Nada definido'

Paulinho em ação pelo Guangzhou Evergrande, clube que defendeu na China - AFP
Paulinho em ação pelo Guangzhou Evergrande, clube que defendeu na China Imagem: AFP

Colaboração para o UOL, em São Paulo

15/07/2021 15h20

Especulado no Corinthians desde que deixou o Guangzhou Evergrande, da China, e ficou sem contrato, o meio-campista Paulinho, campeão da Copa Libertadores da América e do Mundial de Clubes pelo time alvinegro em 2012, admitiu que já conversou com o clube paulista sobre um possível retorno, mas disse que sua situação ainda está indefinida.

"Houve conversa com o Corinthians, a gente conversou bastante, vem conversando. (...) Não tem como, por tudo o que o Corinthians fez por mim. (...) Mas sempre deixei claro que não tenho nada definido", disse o jogador em entrevista ao canal Bem Posicionados, no YouTube.

"Pode talvez soar de um jeito que as pessoas não entendam, mas é a minha vida. Eu construí uma história bacana dentro do Corinthians, mas nada impede, se vier uma proposta bacana de outro clube, eu falar: 'Vou pensar, acho que é bom para mim, minha família', continuou.

Sondagem do Grêmio

Outro time brasileiro ao qual Paulinho tem tido o nome ligado é o Grêmio. O meio-campista também confirmou as sondagens do clube gaúcho, dizendo que conversou com Felipão e que tem um carinho especial pelo treinador.

"Do Grêmio, teve uma ligação com pessoas ligadas ao Felipão e depois eu falei com o Felipão. (...) Depois da chegada do Felipão do Grêmio, houve uma sondagem. Ele tem um coração que… Nossa senhora!", declarou.

"É um cara que me ajudou muito, principalmente na China, em um momento em que eu estava com a cabeça difícil sobre sair da China e ir para o Barcelona. Ao mesmo tempo, eu pensava nele, que foi o cara que me levou e contava comigo para o restante do campeonato. Tem várias outras coisas. Para mim, é um paizão", disse.

Propostas do exterior

Na mesma entrevista, Paulinho disse que recebeu propostas do futebol europeu e também do mundo árabe, mas ponderou que não se trata de uma decisão fácil, uma vez que envolve seus familiares e seu futuro no futebol.

"Surgiram opções fora do Brasil: Europa, mundo árabe. Eu estou pensando bastante para poder tomar uma decisão. Ainda tem um certo tempo para definir, mas estou tentando definir o mais rápido possível, até para fazer pré-temporada dependendo de onde for, se for Europa, ou mundo árabe, ou Brasil, quero definir o mais rápido possível", afirmou

"Muita gente diz que eu não quero mais o Brasil. Não é isso. O que eu tenho que fazer é tomar uma decisão e eu não posso mais tomar uma decisão equivocada. Eu vou fazer 33 anos. Falam que sou jovem, sou novo, mas não posso me equivocar. Tenho família, esposa, meus pais. Tenho que colocar tudo isso na balança e decidir se é melhor ficar no Brasil ou ir para fora. Tenho que ter muita cautela e calma para definir para não ser precipitado", concluiu.

Corinthians