PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

RMP: Jorge Jesus é muito mais moderno que Tite, acho o trabalho muito ruim

Do UOL, em São Paulo

13/07/2021 12h07

Classificação e Jogos

Com a perda da Copa América para a Argentina, as críticas ao trabalho do técnico Tite na seleção brasileira voltaram, ainda que a troca seja improvável a pouco mais de um ano da Copa do Mundo do Qatar e com seus comandados fazendo campanha dominante nas Eliminatórias Sul-Americanas, com seis vitórias e 100% de aproveitamento, além de 16 gols marcados e apenas dois sofridos.

Em sua participação no programa UOL News Esporte, com Domitila Becker, Renato Maurício Prado afirma que não aprova o trabalho de Tite e chamaria um técnico estrangeiro para seu lugar, citando o português Jorge Jesus, que fez sucesso no futebol brasileiro dirigindo o Flamengo entre 2019 e o primeiro semestre de 2020, quando retornou ao Benfica.

"Eu chamaria um gringo, eu não gosto do trabalho do Tite. Idealmente o Guardiola, mas não sei se o Guardiola vai topar. Mas se o Guardiola não topar, tem o Jorge Jesus aí dando sopa, minha gente. Eu não tenho a menor dúvida de que o Jorge Jesus, apesar de não ter ido bem no Benfica esse ano, mas ele é muito mais treinador, ele é muito mais moderno em termos táticos e de cabeça de futebol do que o Tite", afirma Renato.

"Eu acho o trabalho do Tite muito ruim, desde a Copa do Mundo muito ruim, o time brasileiro não tem um esquema tático bem definido, ele joga bola no Neymar e seja o que Deus quiser, joga com dois volantes de contenção, coisa que eu acho absolutamente ultrapassada no futebol hoje em dia, com Fred e com Casemiro, e não vejo, o ataque do Brasil é o Neymar e ponto", completa.

O jornalista critica as opções de Tite para o ataque, com Gabigol, Richarlison e Firmino, além de considerar que a troca no comando técnico deveria ser feita, mas não ocorrerá por insegurança da CBF.

"Depender ainda de Gabriel Jesus, o próprio Richarlison, Roberto Firmino, que já não faz mais gols nem no Liverpool? Eu, sinceramente, acho que o Tite já deu, mas a CBF não vai trocar, não vai trocar porque falta muito tempo e eles são muito inseguros. Eu trocaria", conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol