PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

São Paulo sofre o dobro de gols sem Luan e tem aproveitamento de rebaixado

Luan, durante treino do São Paulo - Fellipe Lucena/São Paulo FC
Luan, durante treino do São Paulo Imagem: Fellipe Lucena/São Paulo FC

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

22/06/2021 04h00

Classificação e Jogos

Um dos destaques da conquista do Campeonato Paulista, o volante Luan tem sido uma ausência sentida pelo São Paulo neste início de Brasileirão. Ainda se recuperando de um edema na coxa esquerda, ele entrou em campo apenas no empate sem gols contra o Fluminense, no Morumbi. Sem ele, foram três derrotas e um empate para o time de Hernán Crespo.

Os números desde o início da temporada dão uma noção do desempenho da equipe com e sem Luan. Nos jogos em que Crespo colocou força máxima ou boa parte dos titulares em 2021, mas o volante foi desfalque, o aproveitamento foi de apenas 13,33%, com três derrotas (Racing-ARG, Atlético-GO e Santos) e dois empates (Botafogo-SP e Chapecoense). Contra Mirassol, Rentistas-URU, Sporting Cristal e o jogo de ida contra o 4 de Julho, Crespo colocou um time praticamente todo reserva.

Com ele em campo, o desempenho do São Paulo muda completamente. Em 18 jogos —sendo 14 como titular—, Luan ajudou a equipe a conquistar 13 vitórias e quatro empates. A única derrota foi para o Novorizontino, na fase inicial do Paulistão. Nesse cenário, o aproveitamento é de 79%.

O mau desempenho do São Paulo sem Luan também se reflete no número de gols. Nos 18 jogos em que o volante esteve em campo, a equipe do Morumbi sofreu apenas nove gols, em uma média de 0,5 gol por partida. Já contando os mesmos cinco jogos em que ele não jogou, mas Crespo colocou quase todos os titulares, o número dispara: sete gols em cinco jogos, uma média de 1,4 por jogo.

O detalhe é que, até mesmo no ataque, de modo improvável, o volante deu sua contribuição neste ano, marcando os dois primeiros gols de sua carreira —incluindo aquele que abriu caminho para o triunfo sobre o Palmeiras pela final do Paulistão. Mas essa é uma outra história, e não é que a comissão técnica espere um artilheiro de seu meio-campista.

Crespo tem tido dificuldades para achar um substituto para Luan, na função de proteger a linha de três zagueiros. Na derrota por 2 a 0 para o Santos, o escolhido para a posição foi Liziero. Foi dele o passe errado que resultou no segundo gol do time da Vila Belmiro.

Luan deve estar em breve à disposição de Crespo. No treino de ontem (21), ele seguiu com o processo de recondicionamento físico. O próximo do compromisso do São Paulo será amanhã (23), no Morumbi, contra o Cuiabá, pela sexta rodada do Brasileirão.

São Paulo