PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Mauro: Flamengo venceu jogando bem e manteve postura mesmo com os reservas

Do UOL, em São Paulo

17/06/2021 11h06

Classificação e Jogos

O Flamengo garantiu a 16ª e última vaga restante das oitavas de final da Copa do Brasil ao derrotar o Coritiba por 2 a 0 no Maracanã, com gols de Vitinho e Bruno Henrique. O time rubro-negro atuou com vários desfalques, incluindo o técnico Rogério Ceni, ainda se recuperando de covid, mas conseguiu manter seu padrão de jogo mesmo com muitos reservas.

Em sua participação no programa UOL News Esporte, com Domitila Becker, Mauro Cezar Pereira destaca exatamente este aspecto, de o Flamengo jogar com os reservas sem mudar muito o padrão do que faz quando tem todos os seus principais atletas disponíveis.

"O Flamengo venceu jogando bem, mais ou menos dentro do esperado, o Coritiba muito frágil, mas foi interessante observar que mesmo com muitos reservas, o time manteve uma postura muito semelhante àquela que o time titular costuma adotar", diz Mauro Cezar.

"Terminou o jogo com três titulares apenas e com seis jogadores que vieram da base, alguns bem novinhos, garoto de 18 anos em campo, e mantendo aquela forma de jogar, pressionando no campo do adversário para recuperar a bola, com muita fome, foi um ponto positivo aí desse jogo", completa.

O jornalista destaca a solidez defensiva apresentada pelo time, ainda que diante de um adversário que hoje disputa apenas a Série B e tem um time muito inferior, como é o caso do Coritiba.

"São cinco jogos sem sofrer gols, é verdade que duas contra o Coritiba, um time da Série B, um time de fato mais fraco, mas alguns progressos têm sido observados, o time tem de fato conseguido nesse começo se sair bem nesse período muito desfalcado por conta da Copa América, das convocações de seus jogadores. Claro que vai ficar bem mais difícil adiante quando os jogos mais complexos acontecerem, mas foi um bom jogo e uma boa classificação", diz Mauro.

"O Coritiba finalizou pouco também porque o Flamengo poucas chances concedeu, o time está muito mais ajustado agora em uma questão que é fundamental para a proposta de jogo da equipe, que é pressionar no campo de ataque para recuperar a bola instantaneamente. Perdeu a bola, tem que recuperar rápido ou dificultar a transição do adversário", conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol