PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Hulk elogia Libertadores e sonha com Atlético-MG x Boca em La Bombonera

Em alta no Atlético, Hulk é o artilheiro da equipe na temporada com quatro gols marcados até o momento - Pedro Souza/Atlético-MG
Em alta no Atlético, Hulk é o artilheiro da equipe na temporada com quatro gols marcados até o momento Imagem: Pedro Souza/Atlético-MG

Henrique André

Do UOL, em Belo Horizonte

04/05/2021 12h09

O Atlético-MG entra em campo a partir das 19h15 de hoje para o terceiro desafio na fase de grupos da Copa Libertadores e tem pela frente o Cerro Porteño, do Paraguai, líder do Grupo H com os mesmos quatro pontos, porém, com um gol a mais de saldo. Vivendo o melhor momento com a camisa alvinegra desde que chegou ao clube, no início da temporada, o atacante Hulk, mesmo com os pés no chão, sonha alto.

Contratado para ser a principal peça do setor ofensivo, o paraibano de 34 anos deixou a lateral do campo e, cada dia mais, ganha espaço na função do "camisa 9". Com quatro gols, ele é o artilheiro do Galo em 2021. Ciente de que o caminho para os triunfos ainda é longo, Hulk projeta um duelo especial na competição mais importante da América do Sul: eliminar o Boca Juniors, da Argentina, em pleno Bombonera, seria mágico para o novo xodó da Massa.

"Queria jogar no La Bombonera cheio. Imagina a a gente enfrentando o Boca e conseguindo uma vitória nas semifinais? Saindo classificados de lá?", revelou o atacante em entrevista ao podcast 'Mano a Mano', produzido pela Conmebol.

"Todos os jogos da Libertadores são disputados. É muita raça e muito duelo. Mas quando se fala de Brasil x Argentina o bicho pega. Tem a questão da altitude também (em outros países), que deve ser muito complicada", acrescentou.

Ansioso para o primeiro encontro com a torcida atleticana, algo que ainda não tem data para acontecer devido à pandemia do novo coronavírus. Hulk se vê cada dia melhor e mais adaptado ao futebol brasileiro. Em terras tupiniquins, ele não atuava desde 2005, quando deixou o Vitória para atuar no futebol japonês.

"Sei que aqui vive muito mais o futebol. A sequência de jogos te dá a oportunidade de reverter situações. Poder voltar bem, fazendo gols na Libertadores te valoriza bastante. Estou ganhando confiança e ritmo de jogo. Fiquei 17 anos longe do futebol brasileiro e aos poucos as coisas vão dando certo", destacou o camisa 7.

"Vamos competir para ganhar todos os títulos. Isso requer muito foco. Estou muito feliz. Me sinto cada dia melhor. O Galo tem uma estrutura maravilhosa, não só para os profissionais. Tem potencial para formar estrelas para o futebol mundial", finalizou.

Com os dois gols anotados contra o América de Cali, da Colômbia, no confronto em que o Atlético-MG venceu por 2 a 1, Hulk alcançou o 45º doblete da carreira; o primeiro pelo clube mineiro.

Futebol