PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

O que a Sul-Americana vale ao Corinthians? Clube estreia hoje no torneio

Troféu da Copa Sul-Americana exposto antes da final da edição de 2020, entre Lanús e Defensa y Justicia - Marcelo Endelli/Getty Images
Troféu da Copa Sul-Americana exposto antes da final da edição de 2020, entre Lanús e Defensa y Justicia Imagem: Marcelo Endelli/Getty Images

Yago Rudá

Do UOL, em São Paulo

22/04/2021 04h00

Classificação e Jogos

Depois de mais de um ano ausente de competições internacionais, o Corinthians volta a jogar fora do país. Hoje (22), às 21h30 (horário de Brasília), diante do River Plate, do Paraguai, o clube do Parque São Jorge inicia sua saga em busca de uma conquista inédita: a Copa Sul-Americana. Segunda competição em importância da Conmebol, a Sula pode render US$ 6,8 milhões (R$ 37,5 milhões na cotação atual) aos cofres do Timão, que a disputa pela sétima vez em sua história.

O clube do Parque São Jorge já tentou a sorte na Copa Sul-Americana em 2003, 2005, 2006, 2007, 2017 e 2019. E apresenta números modestos. Sua melhor campanha foi há dois anos, quando chegou às semifinais e parou no Independiente Del Valle, do Equador. Ao todo, são 30 partidas disputadas na competição, com 11 vitórias, 12 empates e sete derrotas, o que resulta em exatamente 50% de aproveitamento dos pontos disputados.

Agora, no entanto, o torneio da Conmebol chama mais a atenção do clube, que deve priorizá-lo —pelo menos até o início do mata-mata do Paulista. Isto porque, para mantê-lo atrativo, a entidade que dirige o futebol na América do Sul aumentou significativamente a premiação paga nos últimos anos. Apenas por disputar a fase de grupos, o Corinthians embolsará US$ 900 mil, o equivalente hoje a R$ 4,97 milhões (veja abaixo o quanto o Timão pode arrecadar).

Para um clube endividado, trabalhando para cortar gastos e buscar novas fontes de receitas, a Sul-Americana vale muito ao Timão. Além disso, depois da temporada 2013, quando conquistou a Recopa Sul-Americana, o Corinthians vem aos poucos perdendo o protagonismo no cenário continental. Na temporada passada, por exemplo, parou ainda na fase preliminar Libertadores, eliminado pelo Guaraní, do Paraguai.

O primeiro passo em busca de seu objetivo é nesta quinta (22), em Assunção, no estádio Defensores del Chaco. O Corinthians é o cabeça de chave do Grupo E, que conta com o River Plate, adversário desta noite, com o Sport Huancayo, do Peru, e também com o Peñarol, do Uruguai. Apenas o campeão da chave avança para as oitavas de final.

Veja a premiação paga pela Conmebol na Sul-Americana*:

Fase de grupos - US$ 900 mil (R$ 4,97 milhões)

Eliminados na fase de grupos com a 2ª colocação da chave - US$ 120 mil (R$ 663 mil)

Oitavas de final - US$ 500 mil (R$ 2,76 milhões)

Quartas de final - US$ 600 mil (R$ 3,31 milhões)

Semifinais - US$ 800 mil (R$ 4,42 milhões)

Vice-campeão - US$ 2 milhões (R$ 11,05 milhões)

Campeão - US$ 4 milhões (R$ 22,10 milhões)

*Valores convertidos de acordo com a cotação do dólar do dia 21/4/2021

Corinthians