PUBLICIDADE
Topo

Esporte

'Parece que matamos o futebol', diz presidente do Real sobre Superliga

Presidente do Real Madrid, Florentino Pérez apresentou o projeto de reforma do Santiago Bernabéu - REUTERS/Juan Medina
Presidente do Real Madrid, Florentino Pérez apresentou o projeto de reforma do Santiago Bernabéu Imagem: REUTERS/Juan Medina

Colaboração para o UOL, em São Paulo

21/04/2021 19h27

Florentino Pérez voltou a falar sobre a Superliga em entrevista para o 'El Larguero'. Pedindo para que não fosse intitulado como presidente do projeto, o mandatário do Real Madrid afirmou que ficou surpreso com a reação negativa das pessoas com a novidade.

"Ameaças, insultos, parecia que tínhamos matado o futebol! O futebol deve ser salvo. Parece que nada aconteceu e muita coisa aconteceu", disse ele, que completou:

"Estou um pouco triste e desapontado. Há três anos que trabalhamos neste projeto da Super League para lutar contra a situação econômica que vivemos."

Ainda no assunto, Pérez voltou a falar sobre o presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, o qual ele classificou como 'agressivo'.

"Nunca vi tanta agressividade por parte do presidente da UEFA e de parte do presidente da liga espanhola. Parecia algo orquestrado. O formato dos campeões está obsoleto e só tem interesse a partir das quartas de final", analisou.

Por fim, Florentino negou que a Superliga tenha acabado. Segundo o presidente do Real Madrid, a ideia foi suspensa passará por outro período de estudo e análises. Neste momento, ele ainda negou a saída da Juventus e do Milan do projeto.

"A Super League continua a existir, mas o projeto está em 'stand by'. A Juventus não saiu e nem o Milan", finalizou.

O que é a Superliga?

O futebol europeu está em alta nos holofotes das mídias desde o último domingo. 12 dos mais tradicionais clubes da Europa anunciaram a criação da Superliga. O torneio surge com a intenção de substituir a Liga dos Campeões e travou uma guerra contra a Uefa e outras autoridades do esporte.

Administrada por Real Madrid, Barcelona, Atlético de Madri, Milan, Juventus, Inter de Milão, Chelsea, Tottenham, Arsenal, Manchester United, Manchester City e Liverpool, a novidade pode alterar toda a estrutura vigente no futebol mundial.

Horas depois da criação, o torneio teve a desistência dos seis ingleses, seguida da desistência dos italianos e do Atlético de Madri. Por enquanto, o Barcelona e Real Madrid seguem no projeto, que está suspenso para maiores ajustes no seu formato.

Esporte