PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Caetano defende trabalho de Cuca e prega bom ambiente no Atlético-MG

Cuca, treinador do Galo, é questionado pelo torcedor atleticano, mas tem total respaldo da diretoria - Pedro Souza/Atlético-MG
Cuca, treinador do Galo, é questionado pelo torcedor atleticano, mas tem total respaldo da diretoria Imagem: Pedro Souza/Atlético-MG

Guilherme Piu

Do UOL, em Belo Horizonte

14/04/2021 04h00

Classificação e Jogos

Cuca iniciou, ontem (13), o cronograma de semana cheia de trabalhos no Atlético-MG antes do jogo contra o Boa Esporte, pela décima rodada do Campeonato Mineiro, domingo. Este é o último duelo antes de ir à Venezuela, segunda-feira (19), para estrear na Copa Libertadores contra o Deportivo La Guaira, na próxima quarta (21). O treinador, muito criticado pela torcida após a derrota no clássico com o Cruzeiro, mantém prestígio com a diretoria, que saiu em defesa do comandante.

"Nós estamos no começo de temporada e no começo do trabalho de Cuca, e o Estadual serve para isso. A avaliação do trabalho do Cuca veio antes. Ele não veio aqui apenas pelo que ganhou no Galo. Ele tem seu nome marcado na história do Galo, mas a avaliação é nacional e sul-americana, do trabalho realizado no Santos, com pouca matéria-prima, perdendo atletas", afirmou o diretor de futebol do Galo, Rodrigo Caetano.

Ainda sob o fantasma de Jorge Sampaoli, que criou uma legião de fãs entre os torcedores atleticanos, Cuca atua para aplicar o seu esquema e seus conceitos de jogo ao elenco. Mas também precisa convencer a torcida, que já começa a demonstrar insatisfação com o rendimento da equipe.

"Não existe dúvida sobre a sua capacidade. E a avaliação na hora da derrota tem que ter o mesmo peso na hora da vitória, por exemplo, contra o América-MG, quando todos nos tinham como uma das melhores equipes", comparou Caetano, lembrando o triunfo atleticano por 3 a 1 sobre o Coelho pelo Estadual. "Nem tudo estava certo quando vencemos o América. Quando tivemos insucesso no último clássico, não é que tudo esteja errado."

Clima na Cidade do Galo

A derrota para o arquirrival Cruzeiro, que está em situação complicada financeiramente e disputará mais um ano a Série B, deixou marcas importantes. A diretoria alvinegra trabalha para manter o astral elevado e o clima positivo na Cidade do Galo.

"Internamente, por onde passei, uma das premissas básicas é termos um bom ambiente, e aqui não será diferente. Temos bons profissionais, atletas, um bom staff, o clube tem nos recursos humanos profissionais experientes, e o nosso treinador que lidera a comissão técnica, idem. Eu só lamento que, por conta de um resultado adverso, surjam tantos boatos. Gostaria muito que as avaliações fossem feitas naquilo que se enxerga", analisou Rodrigo Caetano.

"Para você ter ideia, ficamos mais de duas horas no Mineirão planejando os próximos jogos, jogos da Libertadores, procurando soluções. E totalmente envolvido. Em momento algum ele não desviou o foco aqui. Ele precisa ser exaltado por isso", elogiou Cuca.

Em relação ao problema particular da mãe do treinador, internada com covid-19, Caetano disse que tem dado apoio para o treinador e critica ilações sobre o resultado do clássico com a questão familiar do treinador.

Atlético-MG