PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Goleiro Jean explica confusão que passou para chegar no Paraguai

Goleiro Jean, do Atlético-GO, durante partida contra o Internacional no Brasileirão 2020 - Pedro H. Tesch/AGIF
Goleiro Jean, do Atlético-GO, durante partida contra o Internacional no Brasileirão 2020 Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF

Colaboração para o UOL, em São Paulo

04/04/2021 14h59

O goleiro Jean explicou para os internautas a confusão que passou para desembarcar no Paraguai. Recém contratado do Cerro Porteño, o atleta não conseguiu um voo direto do Brasil para o país sul-americano, por conta de um certificado da Anvisa, da febre amarela.

"Fala família, era para ter chegado ontem no Paraguai, mas estávamos sem o certificado da Anvisa, da febre amarela. A gente tomou a vacina, a gente tem a carteirinha da vacina, só que estava sem o certificado. Não foi possível embarcar para o Paraguai", começou por dizer.

Ainda no assunto, ele explicou que para evitar o atraso da viagem, optou por outro caminho para chegar ao destino.

"A gente ia vir direto para Assunção e como a Anvisa está fechada por conta da covid-19, íamos tirar a carteirinha somente na segunda-feira. A gente optou em vir por Foz do Iguaçu, atravessar a fronteira e pegar um voo em Ciudad del Este para Assunção. Aviãozinho tranquilo, nem fiquei com medo, não balançou, estava de boa. Só fiquei um pouco com medo, mas já passou. Já chegamos e estamos aqui no Paraguai."

O Cerro Porteño-PAR anunciou a contratação do goleiro Jean, do São Paulo, que estava emprestado ao Atlético-GO. Ele retornou ao time paulista após o Brasileirão, mas foi comunicado de que não seria aproveitado

Polêmica:

Carlos Belmonte, diretor de futebol do São Paulo, afirmou em participação na live dos jornalistas Eduardo Tironi e Arnaldo Ribeiroque o goleiro Jean não seria reintegrado ao elenco principal do clube. O jogador retornou ao time tricolor após ser emprestado ao Atlético-GO na última temporada. O motivo é a acusação de agressão feita pela esposa de Jean há mais de um ano.

"O fato ocorrido é inadmissível. O São Paulo não pode compactuar com o ocorrido. Ele errou e deve pagar por esse erro, mas, depois disso, não pode achar que a carreira dele acabou. É um erro inadmissível", disse Belmonte.

Em dezembro de 2019, Jean chegou a ser preso nos Estados Unidos após sua esposa Milena Bemfica o acusar de agressão por meio de vídeos publicados na internet. O casal passava férias no país junto com as duas filhas. Já em 21 de janeiro de 2020, a promotoria do Estado da Flórida solicitou à Justiça que o caso fosse arquivado.

O São Paulo chegou a suspender o contrato de Jean e depois emprestou o goleiro para o Atlético-GO.

Futebol