PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Lavieri: "Não faz sentido parar Paulistão e continuar Copa do Brasil"

Do UOL, em São Paulo

15/03/2021 04h00

Classificação e Jogos

Nesta segunda-feira (15), a Federação Paulista de Futebol (FPF), o Ministério Público (MP) e o governo do Estado de São Paulo se reúnem para discutir os rumos do Paulistão. O campeonato foi paralisado, como parte das medidas da fase emergencial do Plano São Paulo de combate à covid-19. Há a expectativa de que o torneio continue, mas com as partidas disputadas em outros estados.

No Fim de Papo, live pós-rodada do UOL Esporte —com os jornalistas Isabela Labate, Renato Maurício Prado, José Trajano e Danilo Lavieri— foi discutida a hipótese de o Paulistão seguir sua disputa, o que desagradou aos comentaristas.

"É loucura. Não faz nenhum sentido parar o Paulista e continuar a Libertadores, a Copa do Brasil. Os próprios times podem continuar treinando. Então o vírus não entra no CT, só no estádio? Os surtos de covid-19 sempre atingem os times nos treinos. Você tem um entorno gigantesco, com roupeiro, massagista, cozinheiro... O que dá certo é fechar tudo e vacinar. Não fazemos nem um nem outro", analisou Lavieri.

Trajano criticou a FPF. "Eles não pensam na saúde jogador, mas sim na tabela. Sou a favor da paralisação total. Se não fechar realmente tudo, nunca vamos sair dessa situação dramática. O futebol não pode ser exceção. Falam que os jogadores são testados toda hora, mas uma partida tem mais de 100 pessoas envolvidas. Se a Federação reverter a decisão, será uma derrota para o futebol", disse.

Renato concorda com a paralisação do Paulistão, mas se mostra pessimista com o que pode sair da reunião de hoje. "Não me espantaria se reverterem. O Brasil sempre nos surpreende da pior maneira. O campeonato para por causa da covid-19 e Belo Horizonte diz 'vem jogar aqui'. Está tudo errado. Essa é nossa realidade", lamentou, citando que o jogo entre Palmeiras e São Bento pode ser disputado na capital mineira.

Para Trajano, há uma situação ainda pior no país. "O que mais me espanta não é o Paulista, mas a Copa do Brasil. Fazer um time sair do seu estado e atravessar o Brasil, como é o caso do Corinthians. Vai de avião, vai de ônibus, fica num hotel, joga, pega ônibus, volta para o aeroporto... Ou seja, parar o Paulista e continuar a Copa do Brasil não adianta nada. O Brasil está entregue ao vírus, com uma vacinação muito lenta", criticou, lembrando que o time do Parque São Jorge viaja até o interior de Pernambuco para enfrentar o Salgueiro nesta quarta (17).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol