PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Adolescente lucra com chuteiras de R$ 60 mil e tem craques entre clientes

Jovem tem modelos da chuteira que marcou um dos auges de Ronaldo Fenômeno, em 98 - Reprodução/Instagram
Jovem tem modelos da chuteira que marcou um dos auges de Ronaldo Fenômeno, em 98 Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/02/2021 19h10

Um adolescente de 17 anos que vive em Eltham, no sudeste de Londres (Inglaterra), começou a colecionar chuteiras quando recebeu um par do seu pai. Desde então, o garoto se tornou empreendedor, e até jogadores famosos da Premier League estão entre seus clientes.

Will Amis vai na contramão de grandes fornecedoras de materiais esportivos. Ele coleciona as chuteiras lendárias e as que marcam época, mas acabam saindo de linha por opção das próprias fabricantes. Entre as relíquias, Amis possui a Nike Mercurial 98, mais conhecida como "R9", a chuteira usada por Ronaldo Fenômeno durante a Copa do Mundo de 98.

De acordo com o jovem, que diz já ter vendido para os jogadores Maitland-Niles (West Bromwich), Jesse Lingard (West Ham United), Reece James (Chelsea) e John Terry (assistente técnico do Aston Villa), revelou que quase fez uma venda grande para o atacante Daniel Sturridge, que só não foi concretizada por conta do preço.

Amis diz que o ex-Liverpool pechinchou uma Nike HyperVenom e a R9, que custa £ 8 mil (cerca de R$ 60 mil na conversão atual). "Ele (o Sturrigde) então percorreu minha página e descobriu que eu tinha as duas", revelou Will.

Apesar do alto preço da chuteira que marcou um dos auges de Ronaldo, Amis vende os demais modelos por valores entre £ 100 e £ 200 (equivalente a R$ 782 e R$ 1.564, respectivamente). Parte de seu estoque recentemente adquirido fazia parte do acervo de uma loja que estava prestes a fechar, na Turquia. "Compramos 22 pares de Adidas Predator 94 de uma loja que estava fechando na Turquia, por exemplo", explica o empreendedor.

"Mas as chuteiras estão vindo de todos os lugares, elas podem ter alguns vindo de outros colecionadores ou outros vendedores que os colocaram pelo preço errado, então eu os comprarei antes que qualquer outra pessoa possa", diz Amis ao The Sun.

Outra grande questão é: se os jogadores recebem material esportivo dos clubes, por que comprariam de um mero vendedor adolescente? De acordo com o jovem, a maioria dos jogadores gosta de treinar com as chuteiras que mais se sentem confortáveis, que nem sempre são as mesmas fornecidas pelos clubes.

Já em partidas oficiais, os atletas são obrigados, por força contratual, a calçarem as chuteiras das marcas que patrocinam seus clubes. "Muitos jogadores têm esse tipo de acordo, mas a multa são alguns centavos para eles. E alguns acham que é melhor jogar na chuteira em que se sentem confortáveis", encerra.

É por meio do Istagram que Amis faz a maior parte das vendas. A empresa virtual "Classix Collection tem mais de 44 mil seguidores.

Futebol