PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Cruzeiro fecha com Bruno José e espera meia para a pré-temporada

Bruno José foi disputado entre Cruzeiro e América-MG, mas a Raposa levou a melhor no negócio - Divulgação/Brasil de Pelotas
Bruno José foi disputado entre Cruzeiro e América-MG, mas a Raposa levou a melhor no negócio Imagem: Divulgação/Brasil de Pelotas

Guilherme Piu e Marinho Saldanha

Do UOL, em Belo Horizonte

15/02/2021 18h22

O Cruzeiro anunciará em breve o seu sexto reforço para a temporada 2021. Trata-se do meia Bruno José, de 22 anos, destaque do Brasil de Pelotas no Campeonato Brasileiro da Série B do ano passado. O jogador, que pertence ao Internacional, chegará para integrar o grupo do técnico Felipe Conceição, após o Cruzeiro resolver pendências com o empresário Jorge Machado e vencer concorrência com o América-MG.

Bruno José tem chegada prevista em Belo Horizonte para esta segunda-feira (15) e realizará exames na terça para iniciar os preparativos para se juntar aos demais jogadores na Toca II.

A vinda do meio-campista para a Toca II só foi possível após a diretoria cruzeirense garantir ao empresário que cuida da carreira do atleta que pagaria uma antiga dívida. Jorge Machado, por negócios passados — chegada de Felipão e Rafael Sóbis — não havia recebido suas comissões. E isso atrapalhava o desfecho das negociações.

Com a situação resolvida, Bruno José, que em 22 jogos pelo Brasil-RS marcou seis gols na Segunda Divisão do ano passado, chega para ser mais uma opção de criação no meio-campo estrelado.

Negociação Cruzeiro e Inter

O molde de negociação previsto é a liberação por parte do Internacional de Bruno em troca da manutenção de um percentual dos direitos dele na equipe de Porto Alegre. O Cruzeiro ainda cederia mais um percentual dos direitos do meia Mauricio, negociado com o Colorado no fim do ano passado. O que "estava pegando" contra o Cruzeiro era mesmo o fato de o clube possuir dívida com o agente do atleta, Jorge Machado, e também ainda não arcar com pagamentos devidos a Luiz Felipe Scolari, que passou pelo comando técnico na disputa da Série B da última temporada, e trabalha com o mesmo empresário.

Notebook por aprovação em teste

Bruno José é mineiro de Monte Sião, mas chegou ao Inter muito cedo. Passou em um teste com apenas 12 anos, entrando para as categorias de base do clube gaúcho. Na ocasião, para manter contato com a família, ouviu da mãe, Eliane Cristina, uma promessa: se ele fosse aprovado, ganharia um notebook. O presente veio em seguida.

Ele sempre foi destaque nos times inferiores do Colorado. Além da capacidade ofensiva, a polivalência acompanhou o desabrochar no clube. Além de atacante pelos lados, também já jogou centralizado, como meia e até volante na base.

As primeiras chances no principal vieram após boas campanhas no Brasileiro Sub-20, no Brasileiro de Aspirantes e na Copa São Paulo. Em 2019, Odair Hellmann o chamou para integrar o grupo principal e o utilizou duas vezes durante o Gauchão. Em ambas, porém, conheceu uma nova posição: a lateral direita.

Sem espaço no elenco naquele ano, acabou cedido por empréstimo ao Botafogo-SP e depois para o CSA. Em 2020, o melhor desempenho ocorreu no terceiro clube, o Brasil de Pelotas, pelo qual foi um dos principais nomes da campanha na Série B, com seis gols em 22 jogos.

Cruzeiro