PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Diniz nega que Dani Alves seja 'insubstituível', mas diz: "tem peso grande"

Daniel Alves, meio-campista do São Paulo, foi substituído apenas duas vezes por Fernando Diniz na temporada - Rubens Chiri / saopaulofc.net
Daniel Alves, meio-campista do São Paulo, foi substituído apenas duas vezes por Fernando Diniz na temporada Imagem: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Thiago Fernandes

Do UOL, em São Paulo

18/01/2021 15h46

Classificação e Jogos

Fernando Diniz nega que Daniel Alves seja tratado como insubstituível no São Paulo. O veterano participou de 46 dos 57 jogos do clube na temporada. Contudo, foi substituído em apenas duas oportunidades — a vitória por 1 a 0 sobre o Athletico-PR, pela 11ª rodada do Brasileirão, e a goleada por 5 a 1 sobre o Deportivo Binacional, pela fase de grupos da Libertadores. Na primeira alteração, o meio-campista de 37 anos sofreu uma lesão no antebraço. A segunda foi por opção da comissão técnica.

Perguntado sobre a manutenção do camisa 10 nas partidas, mesmo em momentos complicados, o treinador se manifestou: "Se eu fosse te responder muito rapidamente, o treinador que está aqui não migra conforme a opinião ou os resultados. Ao contrário: ele enxerga coisas muito positivas no Daniel [Alves], como eu enxergo no [Gabriel] Sara. O Daniel contribui por vários aspectos, e eu achei que ele merecia ficar no campo. Em todos os jogos. Ele tem um peso muito grande dentro do campo. Ele preocupa o adversário".

"É um jogador que pode decidir o jogo a qualquer momento. É um jogador extremamente criativo, um jogador que tem peso. E eu não achei que ele estava jogando mal, talvez, como você achou. Eu já falei mais de uma vez: o Daniel é um jogador coletivo, que depende da coletividade. Achei que no segundo tempo ele participou bem do jogo. Ele é um cara que pode decidir o jogo a qualquer momento e dá muito peso ao time enquanto está no campo. Isso não quer dizer que ele nunca vai sair. Ele é um cara que tem todas as características, então não é uma opinião de fora, porque a opinião de vocês [jornalistas] oscila muito. Um tempo atrás, o Daniel jogou quatro ou cinco partidas que vocês consideraram abaixo, era o mesmo assunto. E, em toda coletiva, era o mesmo assunto, do Daniel Alves", acrescentou.

"Espera a gente perder ou empatar, para criar esse tipo de questionamento. Aí, quando ele vem e joga muito... se fosse observar aquilo que todo mundo fala, ele já teria saído do time várias vezes. Mas não é assim que eu avalio. É um jogador de extrema importância, de extrema capacidade, que ajuda o time em várias questões. Por isso que ele permanece", concluiu.

Daniel Alves deve seguir como titular do São Paulo na quarta-feira (20), quando a equipe enfrentará o Internacional no Morumbi, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro 2020.

São Paulo