PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Atlético-MG pode começar temporada de 2021 com descanso para titulares

Atletas que foram menos utilizados em 2020 devem ter mais chance no começo da temporada de 2021 - Bruno Cantini/Atlético-MG
Atletas que foram menos utilizados em 2020 devem ter mais chance no começo da temporada de 2021 Imagem: Bruno Cantini/Atlético-MG

Guilherme Piu

Do UOL, em Belo Horizonte

15/01/2021 04h00

Classificação e Jogos

A alteração no calendário do futebol brasileiro pelos efeitos da pandemia da Covid-19 e a ausência de pré-temporada neste ano são fatos que preocupam o departamento de futebol dos clubes. A sequência de partidas sem um intervalo ideal para a recuperação dos atletas e 'sequelas' ocasionadas pela pandemia ao elenco têm sido temas de diálogos em reuniões no Atlético-MG, que já estuda alternativas para o início das competições de 2021.

Com um novo diretor de futebol e passando por mudanças estruturais, a diretora do Galo analisa a opção de iniciar a próxima temporada com uma folga maior aos atletas que atualmente têm a condição de titulares.

"Não teremos essa parada [pré-temporada], estamos conversando muito com o [Jorge] Sampaoli internamente para ver como vamos fazer o pós-Campeonato Brasileiro, para ver se daremos um descanso para os que mais atuaram, como iniciaremos o campeonato estadual, para que esses impactos não aumentem ainda na temporada 2021", disse o diretor de futebol atleticano, Rodrigo Caetano, em entrevista à Rádio 98 FM, de Belo Horizonte.

Existe a possibilidade de o Atlético-MG, então, começar a próxima temporada com um time alternativo. Dando oportunidade para garotos da base, peças do time de transição e até oportunidade para aqueles jogadores do elenco principal que jogaram menos no decorrer de 2020 e começo deste ano.

Tudo isso por causa do intervalo curtíssimo entre o fim do Campeonato Brasileiro e o Campeonato Mineiro 2021. A última partida do Galo no Brasileirão está marcada para 24 de fevereiro e quatro dias depois enfrenta a URT pela estreia no Estadual.

"Realmente, muitas das consequências da pandemia podem vir ainda neste ano que teremos pela frente. Estamos conversando, buscando informações para que tenhamos um bom planejamento na temporada seguinte. Tudo é muito novo para a ciência. Os impactos clínicos a cada dia são uma surpresa. Hoje, todos os nossos atletas estão aptos aqui, e obviamente temos um craque no departamento médico do clube, o doutor Rodrigo Lasmar é um cracaço. Ele conduz isso com maestria, o que nos dá uma tranquilidade como executivo no que diz respeito a essa área", completou o executivo de futebol.

Atlético-MG