PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Com Mancini, Mosquito, enfim, faz Corinthians "esquecer" carência por ponta

Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo (SP)

14/01/2021 04h00

Classificação e Jogos

O atacante Gustavo Silva, o Mosquito, ao lado de Fagner e Cantillo, foi o melhor jogador do Corinthians na goleada contra o Fluminense por 5 a 0, ontem (13), na Neo Química Arena, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. Além de armar diversas jogadas com Fagner do lado direito, o atacante participou diretamente de dois dos cinco gols do Timão diante dos cariocas.

Com mais uma atuação convincente, Mosquito se consolida como titular no ataque corintiano sob o comando de Vagner Mancini. E mais do que isso: ele faz o Timão esquecer a carência por um atacante de beirada pela primeira vez na temporada 2020/21.

Desde que não conseguiu contratar Michael, que deixou o Goiás e foi para o Flamengo no início de 2020, o Corinthians testou diversos jogadores, sem sucesso, na posição. Mosquito, inclusive, foi um deles. Antes de virar titular com Vagner Mancini, o jogador também foi considerado uma espécie de reforço que não vingou.

Isso porque ele estava emprestado ao Paraná Clube, quando teve seu retorno solicitado por Tiago Nunes, ex-técnico do Alvinegro. Após receber algumas oportunidades e não brilhar, Mosquito foi esquecido por Tiago e seu sucessor Dyego Coelho, e um novo empréstimo já era cogitado nos bastidores do clube.

Além de Mosquito, o Corinthians testou vários jogadores que não emplacaram no setor. Alguns até resolveram em certos jogos, mas nenhum conseguiu manter a regularidade: casos de Léo Natel, Mateus Vital, Everaldo, Luan, Davó, Janderson (emprestado ao Atlético-GO), entre outros.

Aliás, o problema se expôs de tal forma que o Alvinegro até devolveu um atacante da posição contratado: Yony González. Quando percebeu, em quatro jogos, que o colombiano não resolveria a carência, o Corinthians aproveitou uma cláusula contratual e devolveu o jogador ao Benfica, de Portugal.

Mosquito decisivo

Mosquito ganhou a confiança de Mancini em campo. O atacante, inclusive, teve participação direta na vitória do Timão nos últimos três jogos: contra Fluminense, Botafogo e Goiás. Ontem (13), ele participou da construção do primeiro gol e apareceu na área para finalizar - no rebote do goleiro, Jô abriu o placar. No segundo tempo, deu assistência para o segundo gol, marcado por Cazares.

Na rodada anterior, Mosquito foi decisivo ao cruzar para o primeiro gol do Timão na vitória contra o Botafogo por 2 a 0, marcado também por Cazares. Contra o Goiás, o atacante marcou o primeiro gol, aproveitando assistência de Cazares.

Além disso, ele ajudou a pressionar a saída de bola do zagueiro com o Cazares no segundo gol e, com isso, o equatoriano roubou a bola e tocou para o Jô marcar.

Futebol