PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Pikachu reage com Luxa e treinador aposta em sua "ressurreição" no Vasco

Yago Pikachu voltou a jogar bem ao atuar na mesma posição que jogava com Luxa em 2019 no Vasco - Thiago Ribeiro/AGIF
Yago Pikachu voltou a jogar bem ao atuar na mesma posição que jogava com Luxa em 2019 no Vasco Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

08/01/2021 04h00

Classificação e Jogos

Na famosa animação japonesa "Pokemón", Pikachu tem seu inseparável mestre Ash, com quem compartilha suas aventuras. No Vasco, ao que parece, a versão cruzmaltina do personagem não vive sem Vanderlei Luxemburgo.

Foi com o treinador que o polivalente jogador alcançou o status de artilheiro da equipe na temporada de 2019. Luxa, porém, saiu, outros comandantes passaram, e o rendimento de Yago declinou. Ele passou 2020 totalmente em branco, caindo em descrédito com a torcida.

A volta do técnico, no entanto, parece ter representado um fôlego ao atleta. Em seu primeiro jogo após o retorno, Luxemburgo apostou em Yago Pikachu como nos velhos tempos, como um ponta direta, e não um lateral. E a estratégia deu certo. Como há tempos não se via, o jogador foi destaque no empate ontem (7) no empate por 0 a 0 com o Atlético-GO, fora de casa, que fez o Vasco deixar a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

"O Pikachu não é surpresa para mim e nem para vocês, porque jogou muito tempo ali naquela posição", explicou Luxemburgo em entrevista coletiva após o jogo, elogiando também a parceria com Léo Matos, que exerceu a função de lateral direito: "Gostei da dobradinha dele com o Léo Matos".

Pikachu pode voltar à lateral excepcionalmente

Com a estratégia de ontem e os elogios feitos após a partida, Luxemburgo já deixou claro que pretende manter Yago Pikachu como um ponta direita, assim como em 2019. No entanto, a situação poderá mudar para o clássico do próximo domingo (10), contra o Botafogo, em São Januário. Isso porque Léo Matos recebeu o terceiro cartão amarelo e está suspenso.

O treinador pode optar tanto em recuar Pikachu para a lateral ou então mantê-lo na frente e escalar o jovem Cayo Tenório, oriundo das categorias de base.

"Primeira coisa que temos de fazer é recuperar, fazer o pijama training. Até domingo, não deve ter nenhum treino forte a não ser recuperá-los. Tem o Cayo Tenório, tem o Yago... Vamos ver o que fazer", despistou Luxemburgo.

Vasco