PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Grupo vê eleição antecipada no Fla e ataca antiga gestão: "Oportunistas"

Bandeira de Mello dá posse a Rodolfo Landim no Flamengo - Twitter/Flamengo
Bandeira de Mello dá posse a Rodolfo Landim no Flamengo Imagem: Twitter/Flamengo

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

03/12/2020 17h40

Após a eliminação da Libertadores, o racha político do Flamengo, que andava adormecido após títulos e bons resultados, veio à tona. Por meio de postagens no Twitter, integrantes da gestão de Eduardo Bandeira de Mello expuseram suas insatisfações e geraram respostas de Rodrigo Dunshee, vice geral e jurídico do Fla.

Por meio de carta (íntegra abaixo), o grupo político "União Rubro-Negra", ala da qual fazem partes nomes como o desembargador Siro Darlan e José Pires (vice do Conselho Fiscal), reprovou o que classificou como uma tentativa de deflagração do processo eleitoral. O pleito que elegerá o novo presidente será em dezembro de 2021.

O recado tem endereço: o grupo político SóFla, que foi a principal base de sustentação política de Bandeira de Mello. Sem citar nomes, o "União" diz que as contestações partem de "oportunistas" e "salvadores da pátria". Um dos alvos de Dunshee, Daniel Orlean, ex-vice de marketing, no entanto, não integra essa ala, embora tenha sido figura central no segundo mandato de Bandeira.

Veja a íntegra da carta:

Carta aberta aos Associados e à Nação Rubro Negra

A URN vem a público manifestar sua indignação, em face das notícias vinculadas nas redes sociais, por pseudos grupos políticos, por ocasião da eliminação precoce, em duas competições da equipe de futebol profissional; Copa do Brasil e Libertadores.

Considerando que o ano de 2020 está sendo totalmente atípico por diversas e conhecidas razões e principalmente, por disputarmos a maioria dos jogos, sem nosso maior "jogador", nosso maior patrimônio, que é a Nação Rubro Negra, não concordamos que oportunistas se aproveitem da ocasião para deflagrar, já se colocando como salvadores da pátria, o processo eleitoral que somente ocorrerá em dezembro de 2021.

Tivemos um ano de 2019 mágico, com ganhos esportivos que nunca o clube na sua história alcançou e onde solidificamos nossa marca no mercado Nacional e Internacional.

Nossas demonstrações financeiras, norteiam para um quadro de austeridade, com aumento de receitas e acompanhamento rígido de despesas conforme apresentado no orçamento proposto.

Em sendo assim, entendemos que o momento é de conciliação, tranquilidade e União de todos os grandes Rubro Negros, para que possamos voltar ao caminho das vitórias e conquistas que sempre nortearam a nossa centenária história de glória".

Pouco após a publicação do material, o SóFla fez esclarecimentos em uma rede social. O grupo ressaltou que "responsabilidade com as finanças sempre foi uma bandeira do grupo, que capitaneou a criação da lei de responsabilidade rubro-negra".

Flamengo