PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Inter: Dupla se assusta com reação a vídeo que sugere abuso e perde agentes

Matheus Monteiro em ação pelas categorias de base do Inter - Reprodução/Instagram
Matheus Monteiro em ação pelas categorias de base do Inter Imagem: Reprodução/Instagram

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

02/12/2020 04h00

A repercussão da divulgação do vídeo que sugere um crime de abuso assusta o atacante Matheus Monteiro e o volante Luiz Vinícius, segundo apurou o UOL Esporte com fontes que tiveram contato com a dupla. Ambos os jogadores tiveram contratos rescindidos pelo Internacional na manhã de ontem (1) após o vazamento de um vídeo feito por Luiz em que Matheus diz ter dopado uma mulher durante uma festa.

Os dois jogadores não pretendem se manifestar sobre o caso. Matheus bloqueou os comentários em seu perfil no Instagram. Luiz mudou seu usuário para tentar evitar a repercussão, mas não teve sucesso. Sua página na rede social está repleta de xingamentos pelo ocorrido.

Ainda na manhã de ontem, o empresário Jorge Machado, que trabalhava com Luiz Vinícius, também rompeu relações com o atleta de imediato. Monteiro já estava em processo de desligamento da empresa que cuidava de sua carreira, a TAG Sports, antes do acontecimento. Hoje apenas o atleta e o pai respondem por seus negócios.

Os dois atletas estiveram no CT Morada dos Quero-Queros, onde trabalha a base do Inter, na manhã de ontem. Após reunião, os vínculos foram rescindidos. Eles ainda não têm definidos os próximos passos da carreira.

Luiz Vinícius, jogador da base do Inter, em ação pelo time - Reprodução  - Reprodução
Imagem: Reprodução

O advogado José Alex Fagundes, que representa a dupla, foi contatado ainda de madrugada. Assustados, jogadores e familiares procuraram o profissional para tratar do assunto.

"O Luiz é de Sergipe, o Matheus de São Paulo, as famílias deles estão muito preocupadas. Ambos me procuraram, estamos conversando, conseguimos acalmar a todos. Desde a madrugada estamos em contato, os garotos estão muito assustados com a proporção que isso tudo tomou", contou ao UOL Esporte.

Era perto de 1h da manhã quando o profissional passou a conversar com familiares e atletas para definir como proceder no caso. Na tarde de ontem, José Alex Fagundes acompanhou os dois jovens em depoimento à delegada Jeiselaure Rocha de Souza, titular da Delegacia Especializada em Amparo à Mulher (Deam), de Porto Alegre. A dupla sustentou a tese de que o relatado no vídeo nunca aconteceu e não passou de "uma brincadeira".

Matheus tem 20 anos e foi um dos jogadores que se destacou na campanha do título da Copa São Paulo do Inter no início deste ano. Porém, já estava afastado do elenco sub-20 antes da divulgação do vídeo. Ele nem sequer disputou uma partida no Brasileiro da categoria. Há diversas razões para ele trabalhar separado do grupo. Uma delas era seu comportamento.

Já Vinícius se recupera de lesão. Com 19 anos, o jogador atuou apenas em uma partida no Brasileiro sub-20.

O vídeo viralizou na noite de segunda-feira (30). Nele, o atacante aparece dizendo que colocou "bala", apelido dado ao ecstasy, droga sintética que aumenta as sensações de euforia, no copo de uma mulher sem que ela percebesse.

"Eu coloquei uma bala no copo dela, e ela ficou daquele jeito. Nem se ligou na cena, ela bebendo aqui, eu peguei o copo dela, quebrei um pedacinho e larguei ali. Ela ficou mal. E eu entrei para o quarto, ela de lá [vídeo é cortado]", diz Monteiro na gravação.

Vinícius — além de gravar e publicar o material — ainda reagiu com emojis de sorrisos após a manifestação do ex-colega.

Inter age rápido e resolve o caso em 12 horas

O Internacional agiu rápido e rescindiu contratos, de forma consensual, com Matheus Monteiro e Luiz Vinícius. Menos de 12 horas após o vídeo ser divulgado, o clube encerrou o caso.

Era por volta das 22h de segunda-feira quando o vídeo tomou as redes sociais. Cinco minutos mais tarde, o Inter ficou sabendo, tomou conhecimento do conteúdo do vídeo e passou a agir para resolver o problema.

A decisão de rompimento de contrato foi tomada rapidamente, porém seria necessário um acordo. O primeiro passo foi entrar em contato com departamento jurídico para que as regras de vínculo fossem respeitadas. Em seguida, foi necessário buscar reunião com os agentes e os jogadores.

Empresários e atletas estiveram no CT das categorias de base e, em poucas horas, o assunto foi tratado. Houve acordo para rescisão de vínculo e os jogadores deixaram rapidamente o local.

No fim do dia, o meia-atacante Thiago Galhardo se manifestou em nome dos jogadores do clube, lamentou e se desculpou pela imagem passada pelos rapazes.

Internacional