PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Palmeiras: jogadores que foram ao Equador testam negativo e estão liberados

Abel Ferreira conversa com o elenco do Palmeiras, antes de treino na Academia de Futebol - Cesar Greco
Abel Ferreira conversa com o elenco do Palmeiras, antes de treino na Academia de Futebol Imagem: Cesar Greco

Thiago Ferri

Do UOL, em São Paulo (SP)

25/11/2020 14h37Atualizada em 25/11/2020 15h19

Classificação e Jogos

Todos os jogadores do Palmeiras que viajaram ao Equador para enfrentar o Delfín, hoje (25), pelas oitavas de final da Copa Libertadores, tiveram teste PCR negativo para a Covid-19. Os atletas foram examinados ontem (24), já na cidade de Manta.

O Palmeiras chegou na noite de ontem ao município equatoriano e se recusou a realizar testes para a Covid-19 na pista do aeroporto local. O clube não esperava por esta determinação e entendeu que as condições no local eram precárias, inclusive com uma construção próxima. Toda a delegação passou por exames no hotel em que está hospedada na cidade, depois de algumas horas de discussão.

O Ministério da Saúde do Equador define que só podem entrar no país pessoas em que o teste PCR para o novo coronavírus dê negativo. A imprensa local divulgou que havia três membros da delegação com positivo, e após estas informações as autoridades de saúde no aeroporto queriam fazer testes imediatamente.

Segundo pessoas ligadas ao Verdão, porém, a Conmebol deu aval por escrito para que todos os jogadores que estavam no voo pudessem seguir viagem. Isto incluiu o volante Danilo e os atacantes Rony e Gabriel Silva, que voltaram no domingo (22) aos trabalhos depois do período de quarentena.

Mas há desfalques

A boa notícia não quer dizer que o técnico Abel Ferreira terá força máxima no jogo contra o Delfín. Pelo menos três jogadores que fazem parte do "time ideal" não viajaram, por não passarem no protocolo para a covid-19 do Equador: Luan, Gustavo Scarpa e Gabriel Veron. Os três artilheiros da temporada — Luiz Adriano, Willian e Raphael Veiga — também estão fora.

Isso quer dizer que o técnico português fará sua estreia pela Libertadores sem os responsáveis por 54% dos gols do Palmeiras em 2020. Foram 77 gols marcados na temporada, sendo 42 dos desfalques — 15 de Luiz Adriano (com lesão na coxa esquerda), 14 de Willian (com Covid-19) e 13 de Raphael Veiga (com Covid-19).

A expectativa, porém, é de que praticamente todos os jogadores que testaram positivo estejam liberados na volta, marcada para quarta que vem (2), no Allianz Parque. Isto significaria os reforços de Jailson, Viña, Alan Empereur, Kuscevic, Veiga, Willian, Aníbal e Breno Lopes, que ainda estão cumprindo isolamento.

Para conseguir um bom resultado mesmo cheio de problemas no Equador, o Verdão tem a favor o momento ruim do Delfín. No segundo turno do campeonato equatoriano, o rival é o 13º colocado entre 16 equipes e não vence há quatro partidas. Diferentemente da Copa do Brasil, o gol fora de casa é critério de desempate na Libertadores.

Palmeiras