PUBLICIDADE
Topo

Santos

Bastidores: Estatuto e ruído de diálogo podem deixar Santos sem uniforme

Santos lança terceiro uniforme com escudo retrô - Reprodução
Santos lança terceiro uniforme com escudo retrô Imagem: Reprodução

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

24/11/2020 12h43

Um problema estatutário e um problema de comunicação do Santos com a Umbro, fornecedora de material esportivo do Peixe, podem deixar o clube sem uniforme antes do final desta temporada. A dificuldade se dá diante de um pedido excessivo do novo uniforme três, que não pode ser utilizado em jogos oficiais.

Segundo Orlando Rollo, atual presidente, o antigo Comitê de Gestão de José Carlos Peres, que sofreu impeachment no último domingo (22), realizou um pedido grande do uniforme azul para a Umbro e contou com sua utilização em jogos. O problema é que o Estatuto Social do Peixe não permite utilização de escudos 'alternativos', como estampa a camisa azul com uma logo comemorativa e retrô.

"Foi uma falha do antigo Comitê de Gestão, que não apresentou a camisa para o Conselho Deliberativo antes da confecção. Isso poderia ser evitado. Além disso, foi pedida uma demanda grande do uniforme azul e agora estamos com ele parado, sem poder usá-lo nos jogos. Estamos tentando resolver, mas a nossa administração vai respeitar aquilo que manda o CD e a CE (Comissão de Estatuto)", disse Rollo.

A alternativa que o Peixe tenta é a inserção do escudo oficial do Santos no uniforme, centralizado entre as logo da Umbro e a comemorativa do Peixe. A informação foi publicada pelo portal "A Tribuna" e confirmada pelo UOL Esporte. Para ser efetivada e liberada a alteração, a Comissão de Estatuto (CE) precisa aprovar.

Camisa três do Santos com escudo oficial centralizado - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

O UOL conversou com membros da CE, que explicaram que não há regra para o tamanho do escudo, tampouco para o local, mas existe a obrigatoriedade de utilização do que o Estatuto define como "permanente e inalterável" escudo oficial. O Peixe pode utilizar o escudo nas mangas, na barra da camisa ou mesmo nas costas.

A Comissão de Estatuto ainda não se posicionou sobre a sugestão de utilização do escudo de maneira centralizada, mas o UOL Esporte apurou que o órgão emitirá parecer nos próximos dias informando que não cabe a ela decidir o local onde estará ou o tamanho do escudo, mas apenas fazer com que se cumpra o Estatuto — que obriga a utilização do escudo oficial na camisa, seja em qual parte for. A decisão pode ir para o plenário do Conselho Deliberativo.

Em teoria, o clube da Vila Belmiro não pode pedir mais uniformes à fornecedora, pois já atingiu a quantidade combinada em contrato para a temporada. Mesmo que fosse acordado um novo pedido, a Umbro não teria condições de entregar antes de abril de 2021.

A reportagem conversou com pessoas ligadas à fornecedora de material esportivo que explicaram que houve uma falha de comunicação por parte do Santos.

Santos