PUBLICIDADE
Topo

Santos

Cuca diz que Santos não deixou de jogar e avalia empate: "Poderia ser pior"

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

28/10/2020 19h15

Classificação e Jogos

Diante das circunstâncias, o técnico Cuca não achou ruim o empate do Santos por 0 a 0 com o Ceará na tarde de hoje (28), na Vila Belmiro, pelas oitavas de final Copa do Brasil. A decisão do mata-mata ficou para o duelo de volta, na próxima quarta-feira, no Ceará.

O Peixe atuou toda a segunda etapa com um a menos após a expulsão de Lucas Veríssimo no fim do primeiro tempo. O zagueiro levantou demais o pé e acertou a cabeça de Rafael Sóbis, recebendo o vermelho após análise do VAR.

"Poderia ser pior. Prejuízo poderia ser pior com um a menos por mais de um tempo. Tomar 1 ou 2 a 0 e ser pior. Transferimos para uma situação de 11 contra 11 a princípio para lá (Fortaleza)", disse Cuca em entrevista coletiva virtual.

O treinador santista ainda valorizou o jogo do Peixe. Cuca tirou o meia Jean Mota para a entrada do zagueiro Luiz Felipe no intervalo, para recompor o sistema defensivo, mas afirmou que o time não abdicou de tentar vencer a partida.

"Jean Mota fazia boa partida. Foi uma das melhores na armação, preparação, dando mais liberdade aos demais jogadores. Não era vantajoso ter Jobson por 45 minutos na zaga. Não abri mão de tentar ganhar com três atacantes. Fiz duas linhas de quatro, com Lucas na frente, depois inverti Lucas com Marinho e fiz as trocas no ímpeto físico", explicou.

O Peixe teve algumas chances de gol com Marinho, mas parou no goleiro Fernando Prass. O Ceará, que havia sido mais tímido na primeira etapa, aproveitou a vantagem numérica no segundo tempo e terminou o duelo com número de finalizações praticamente igual ao do Santos.

Santos