PUBLICIDADE
Topo

Notícias em primeira mão dos bastidores do futebol, informações exclusivas sobre o seu time, novidades do mercado da bola e o melhor do jornalismo esportivo em um só lugar. Só para assinantes UOL!

Santos quer cobrar multa de patrocinadora que rescindiu por caso Robinho

Robinho com a camisa do Santos. Chegada de condenado atacante gerou polêmica e afastou patrocinadores - Divulgação/Santos FC
Robinho com a camisa do Santos. Chegada de condenado atacante gerou polêmica e afastou patrocinadores Imagem: Divulgação/Santos FC
Exclusivo para assinantes UOL

28/10/2020 04h00

O Santos acionou seu departamento jurídico e quer receber da Orthopride, patrocinadora que rompeu contrato após o Peixe fechar contrato com Robinho. O vínculo da empresa do ramo de ortodontia iria até fevereiro de 2021 e, com a saída, alguns valores deixarão de ser pagos. O clube da Vila Belmiro quer receber o valor integral até o fim do contrato acertado e estuda cobrar uma multa pelo rompimento unilateral.

A empresa foi a única a deixar o clube de imediato após o acerto com Robinho, condenado em primeira instância por estupro na Itália. As demais marcas deram um ultimato ao Peixe pedindo a rescisão imediata do vínculo com o camisa 7. Peixe e Robinho acordaram uma suspensão do contrato de cinco meses até que o caso seja novamente julgado. (Por Eder Traskini)

Pottker: proposta do Japão, alvo de Cruzeiro e nova oferta turca

William Pottker não tem situação definida no Internacional. Depois de quase ser vendido, o jogador teve oferta do futebol japonês rejeitada pelo Inter. Agora, de volta aos planos do Cruzeiro, ele novamente se divide com investida de outro clube na Turquia. O Inter, quando aceitou a oferta apresentada, receberia aproximadamente R$ 4,3 milhões e queria manter um percentual sobre negociação futura. Enquanto não define saída, o jogador segue sendo utilizado por Eduardo Coudet e tem vínculo até o meio do ano que vem. (Por Marinho Saldanha)

Candidata à Prefeitura do Rio "anulou" eleição do Vasco em 2018

Candidata à prefeitura do Rio de Janeiro, Glória Heloíza (PSC-RJ) é conhecida do torcedor do Vasco. Ex-juíza do Tribunal de Justiça (TJ-RJ), ela foi responsável, em 2018, por deferir um pedido de tutela de urgência que anulou provisoriamente a eleição cruz-maltina do ano anterior que definiu Alexandre Campello como presidente. Na ocasião, Glória Heloíza estava como juíza tabelar da 28ª Vara Cível e acatou as denúncias de fraudes no pleito, determinando uma nova votação para dezembro daquele ano e com a proibição de participação do ex-presidente Eurico Miranda, de sua chapa e de todos os sócios da famosa urna 7, anulada pela Justiça. O processo correu em várias instâncias, mas em março de 2019 a decisão foi derrubada pelos desembargadores da 17ª Vara Cível, mantendo Campello como mandatário até hoje. (Por Bruno Braz)

Reunião no Vasco tem microfones cortados e rispidez com mulher

A reunião virtual do Conselho Deliberativo do Vasco, ocorrida ontem (27), novamente foi marcada por muita discussão e polêmica. Em vários momentos os microfones de quem se pronunciava foi cortado pelos administradores e uma conselheira foi interrompida de forma ríspida quando se manifestava, ouvindo que deveria "ir para casa" caso estivesse se sentindo cansada. Vale destacar: a reunião foi marcada para às 11h, algo que gerou muita reclamação por conta do horário comercial. No encontro, a maioria dos conselheiros decidiu por acatar a recomendação da Comissão de Inquérito de suspender o presidente da Assembleia Geral, Faues Cherene Jassus, mesmo com a liminar da Justiça no dia anterior proibindo tal punição, o que torna a decisão nula até o julgamento do mérito. Outro ponto colocado em votação e que não estava na pauta foi a proposta da eleição online, vetada pelos conselheiros. (Por Bruno Braz)

Coudet é unanimidade entre candidatos à presidência do Inter

É difícil encontrar pontos em comum entre os quatro candidatos à presidência do Inter. Mas um deles é Eduardo Coudet. O treinador — cujo contrato vai até o fim do ano que vem — tem apoio de Guinther Spode, José Aquino Flôres de Camargo, Alessandro Barcellos e Cristiano Pilla, que disputam a eleição, cujo primeiro turno está marcado para 26 de novembro. Todos os pretendentes ao cargo máximo acreditam que é necessário tentar estender a permanência do argentino em Porto Alegre. (Por Marinho Saldanha)