PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Zagueiro acusado de racismo por Neymar dispara: 'Não merece meu respeito'

Neymar discute com Álvaro González durante PSG x Olympique de Marselha - Gonzalo Fuentes/Reuters
Neymar discute com Álvaro González durante PSG x Olympique de Marselha Imagem: Gonzalo Fuentes/Reuters

Colaboração para o UOL, em São Paulo

05/10/2020 23h30

O zagueiro Álvaro González, acusado de racismo por Neymar na partida entre PSG e Olympique de Marselha, voltou a falar sobre o assunto hoje. Em entrevista à rádio espanhola Onda Cero, o defensor disparou contra o atacante brasileiro.

O jogador, que foi absolvido em julgamento na semana passada por falta de evidências, relatou provocações do camisa 10 do Paris Saint-Germain e disse que não tem respeito por Neymar após ter sido humilhado.

"O jogo em geral foi lamentável, com todos os tipos de provocações. O Neymar me disse que ganha em um dia o que eu ganho em um ano, e é verdade. Eu disse a ele que estava muito feliz com o meu [salário]", disse.

"Não fiz nenhum insulto racista, não vou permitir que minha carreira de jogador de futebol e vida pessoal seja humilhada. Neymar não merece nada de mim, nem meu respeito nem nada", acrescentou González.

Na última semana, González revelou ter recebido ameaças de morte depois que foi acusado por Neymar. Na entrevista de hoje, ele mais uma vez citou a perseguição e disse que não sai de casa há um mês por conta da situação.

"Não sei quem vazou meu telefone, recebi milhões de ameaças no meu celular. Todas as manhãs, quando acordo, posso receber 20 mil mensagens ameaçadoras. Já denunciei. Recebi ameaças de morte, eu e meus pais", contou

"Receber mensagens ameaçadoras no telefone e nas redes é claro que dá medo, não saio de casa há um mês. Minha mãe tem uma loja de roupas e a ameaçam também", completou.

Na derrota por 1 a 0 do PSG para o Olympique de Marselha, Neymar acusou González de tê-lo chamado de macaco. O espanhol, no entanto, negou e acabou inocentado por falta de provas.

Esporte