PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Inter usa 40 jogadores na temporada; maior rotatividade é no ataque

Liamara Polli-Pool/Getty Images
Imagem: Liamara Polli-Pool/Getty Images

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

25/09/2020 04h00

Eduardo Coudet, sempre que pode, usa o termo "curto" para definir o elenco do Inter. Na opinião do treinador argentino, o grupo é reduzido para a maratona de jogos do calendário brasileiro, ainda mais com os compromissos apertados após a paralisação em razão da pandemia de novo coronavírus. Ao todo, 40 jogadores foram utilizados ao longo de 2020, com o ataque como setor de maior rotatividade.

Ainda há jogadores que não entraram em campo, como Daniel e Keiller, no gol, ou Léo Borges, que é lateral esquerdo. Erik, da mesma posição, foi negociado também sem jogar neste ano. Mas, entre aqueles que jogaram pouco, como Lucas Ribeiro que tem só um minuto em campo, os os que atuam repetidamente foram 40.

Entre os pouco lembrados também vale citar o zagueiro Carlos Eduardo, que entrou em um jogo. Wellington Silva, que atuou no início da temporada, Léo Ferreira, Sarrafiore, Natanael e Peglow.

Considerando as funções exercidas pelos atletas em campo, o ataque é disparado o local com maior rotatividade. Ao longo desta temporada foram 11 atacantes ocupando os dois postos mais próximos do gol rival.

Jogadores como Gustagol, Netto e Guilherme Pato, que já deixaram o clube, ou mesmo Yuri Alberto, que pouco atuou, estiveram lado a lado com aqueles que mais frequentemente estão em campo, casos de Galhardo e Guerrero até se lesionar.

Completando a lista foram oito zagueiros, seis meias, seis volantes, quatro laterais esquerdos, três direitos e dois goleiros. Praticamente quatro times inteiros durante os 33 compromissos até agora.

O próximo jogo será diante do São Paulo, amanhã, às 19h, pelo Brasileirão. Eduardo Coudet irá buscar recuperação na competição, pela qual perdeu os dois últimos jogos.

Futebol