PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Red Bull Bragantino perde dois pênaltis e empata com o SPFC no Morumbi

Do UOL, em São Paulo

09/09/2020 21h11

Classificação e Jogos

O São Paulo perdeu a chance de dormir na liderança isolada do Campeonato Brasileiro. Hoje (9), em pleno Morumbi, o Tricolor paulista contou com a sorte para ficar no empate com o Red Bull Bragantino por 1 a 1, sendo que os visitantes desperdiçaram dois pênaltis. Os gols foram marcados por Luciano, para os donos da casa, e Raul, ambos no segundo tempo. Agora, a equipe do técnico Fernando Diniz soma 17 pontos na tabela de classificação — o Internacional, que também tem 17 e leva vantagem no saldo de gols, joga amanhã contra o Ceará e pode abrir vantagem na ponta.

Na próxima rodada do nacional, o Tricolor disputa o clássico com o Santos, na Vila Belmiro, no sábado. O time do Morumbi não vai poder contar com Liziero, Daniel Alves, Joao Rojas e Walce, que se recuperam de cirurgia. Já o Bragantino, que permanece na zona de rebaixamento com apenas sete pontos, encara o Atlético-MG, no domingo, também fora de casa.

Os visitantes ainda tiveram a chance de ampliar, na segunda etapa. Claudinho cobrou um pênalti para fora. Já em falta, Artur mandou a bola na trave de Volpi na outra penalidade.

300 vezes Hernanes

O Profeta entrou no segundo tempo e completou a histórica marca de 300 jogos com a camisa do São Paulo. O veterano, de 35 anos, fez a sua estreia pelo Tricolor em um amistoso, em 2004.

Desfalques

Fernando Diniz não pôde contar com Liziero, Daniel Alves, Walce e Joao Rojas — todos em recuperação de cirurgia. Lesionado, Pablo também foi vetado pelo departamento médico. Igor Vinícius cumpriu suspensão automática e também não ficou à disposição.

Quem foi bem

Tchê Tchê controlou bem as ações no meio de campo do Tricolor. Pelo Bragantino, Raul entrou no segundo tempo e deu mais consistência para o time. Bem posicionado, acertou a marcação e ainda apareceu no ataque para fazer o seu.

Quem foi mal

Gabriel Sara teve uma participação apagada. O meio campista não dava sequência às jogadas e também errou alguns passes. Acabou sendo substituído. Pelo Bragantino, Luciano teve a chance de marcar, mas perdeu o pênalti.

Desempenho do São Paulo

O time colocou a bola no chão, e teve mais domínio das ações. No entanto, faltava um pouco de ousadia para fazer o arremate. Na defesa também cometeu algumas falhas e permitiu a chegada do rival.

Desempenho do Red Bull Bragantino

Apesar de estar fora de casa, o time do técnico Maurício Barbieri tentou surpreender o Tricolor. A equipe do interior marcou o adversário no seu campo de ataque e dificultou a saída de bola no início do confronto. Depois, o Bragantino passou a dar mais espaço para os tricolores. Já no segundo tempo, o time soube aproveitar os erros dos donos da casa. Porém, a defesa bobeou e permitiu o empate.

Cronologia do jogo

O confronto começou em ritmo acelerado. Os visitantes até tentaram buscar o ataque, mas deram espaço para o Tricolor. Brenner, por exemplo, de cabeça, quase fez o primeiro. Léo Realpe tirou em cima da linha. O Red Bull Bragantino também teve suas chances, como em chute de Ytalo.

Aos 24 minutos, o São Paulo até chegou a comemorar um gol, mas o árbitro Sávio Pereira Sampaio anulou, após consultar o VAR. Reinaldo, na entrada da área, tinha finalizado, a bola desviou em Brenner, que estava impedido. Na sequência do primeiro tempo, faltou um pouco mais de objetividade para as equipes, que tiveram menos oportunidades.

Fernando Diniz tentou dar mais força para o ataque e poder de finalização ao time na segunda etapa. Hernanes entrou no lugar de Gabriel Sara, enquanto Paulinho Boia substituiu Vítor Bueno. Já Barbieri colocou Raul na vaga de Matheus Jesus.

O Tricolor até teve algumas chances, mas permitiu que o rival pudesse aproveitar os contragolpes. Aos sete minutos, em uma investida em velocidade do Red Bull Bragantino, com a defesa são-paulina desarrumada, Raul, livre, mandou para o fundo das redes de Tiago Volpi.

Aos 16, os visitantes tiveram uma chance de ampliar, Claudinho cobrou falta e Luciano encostou o braço na bola. Depois de consultar o VAR, o árbitro anotou o pênalti. Claudinho, porém, chutou para fora.

O Red Bull ainda teve outras oportunidades para marcar e parecia mais acertado em campo. No entanto, a equipe falhou feio e o Tricolor empatou. Após lançamento, o goleiro errou a saída e a bola sobrou livre para Luciano, que só precisou tocar para o gol vazio.

Na parte final, os visitantes ficaram outra vez perto de marcar. Aos 36, Artur cobrou falta na entrada da área e acertou a trave. Quando o jogo parecia que iria acabar empatado, Aderlan foi derrubado por Léo Pelé e o árbitro anotou o pênalti. Desta vez, Artur cobrou e acertou a trave para manter o placar com o 1 a 1.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO x RED BULL BRAGANTINO

Data: 9 de setembro de 2020, quarta-feira
Horário: 19h15 (de Brasília)
Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Competição: Campeonato Brasileiro, 9ª rodada
Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade e José Reinaldo Nascimento Júnior (ambos do DF)
VAR: José Cláudio Rocha Filho (SP)
Cartões amarelos: Luciano, Tchê Tchê, Léo Pelé e Lucas Perri (São Paulo); Edimar e Ricardo Ryller (Red Bull Bragantino)
Gols: Raul aos 7 minutos do 2º tempo; Luciano aos 32 do 2º

SÃO PAULO: Tiago Volpi, Juanfran, Diego Costa, Léo Pelé e Reinaldo; Tchê Tchê, Igor Gomes (Gonzalo Carneiro) e Gabriel Sara (Hernanes); Vítor Bueno (Paulinho Boia), Luciano e Brenner (Helinho). Técnico: Fernando Diniz.

RED BULL BRAGANTINO: Cleiton; Aderlan, Léo Ortiz, Léo Realpe (Ligger) e Edimar; Ricardo Ryller, Matheus Jesus (Raul) e Claudinho; Artur (Uillian Correia), Ytalo (Alerrandro) e Bruno Tubarão (Lucas Evangelista). Técnico: Maurício Barbieri.

São Paulo