PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Menos de um mês após anúncio, SPFC tem impasse e não exibirá patrocinador

Dia da apresentação do patrocínio no São Paulo - Divulgação
Dia da apresentação do patrocínio no São Paulo Imagem: Divulgação

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

07/08/2020 19h27

Classificação e Jogos

Menos de um mês após anunciar o acordo com a ISure, o São Paulo tem um impasse contratual com a empresa. Segundo apurou o UOL Esporte, a firma, uma consultoria especializada em gestão de benefícios e seguros, ainda não arcou com a sua parte do acordo. Os dois lados até tentaram conversar sobre o caso, mas não houve um acerto e a tendência é de que seja assinada a rescisão.

O Tricolor já retirou a logomarca da firma do uniforme do time profissional, que estreia no Campeonato Brasileiro no próximo domingo, em Goiânia, contra o Goiás.

O acordo era válido até o fim deste ano, quando termina a gestão de Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. Se for desfeito o contrato, o São Paulo poderá cobrar a rescisão, que de acordo com a apuração da reportagem é de R$ 2,5 milhões. O Tricolor usou o uniforme com a logomarca em três partidas do estadual (contra Bragantino Red Bull, Guarani e Mirassol).

O contrato possibilitava que a empresa estampasse a sua marca nas costas do uniforme da camisa da equipes de futebol profissional masculina e feminina, além do sub-20 e do time de basquete (que teria a logomarca estampada na barra frontal da camisa). Antes de fechar com o São Paulo, a empresa chegou a negociar com o Santos. Porém, não houve acordo com o Peixe.

Tal situação é mais um problema para o departamento de marketing do clube gerenciar. Na última semana, a manutenção de totens de torcedores do São Paulo na partida do Corinthians contra o Bragantino Red Bull, no Paulistão, gerou críticas. Em entrevista coletiva, Daniel Alves também questionou a atuação da pasta.

São Paulo