PUBLICIDADE
Topo

Torrent pode ter até 4 espanhóis e apara arestas antes de assinar com o Fla

Domènec Torrent, técnico espanhol que dirigiu o New York City FC em 2018 e 2019 - Reprodução/Twitter New York City FC
Domènec Torrent, técnico espanhol que dirigiu o New York City FC em 2018 e 2019 Imagem: Reprodução/Twitter New York City FC

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

30/07/2020 04h00

O casamento entre Flamengo e Domènec Torrent será selado hoje (30), mas as partes ainda aparam algumas pequenas arestas antes de oficializarem a união por um ano e meio.

Clube e treinador ainda debatem a formação da comissão técnica do Rubro-Negro, mas já está definido que ao menos outros três espanhóis chegarão ao Ninho do Urubu. Ainda está em análise a inclusão de um quarto profissional no estafe do catalão.

Havia a dúvida se haveria um nome para a preparação física, mas ficou definido que um profissional da confiança do futuro treinador se juntará a Roberto Oliveira, o Betinho, preparador físico do Flamengo. Foi cogitada a hipótese de Betinho herdar a vaga deixada pelo português Mario Monteiro, mas a ideia não foi adiante. O martelo em torno do nome será batido na reunião que formalizará o contrato.

As vindas de Jordi Gris, analista de desempenho, e do Jordi Guerrero já estão sacramentadas, mas o técnico ainda sonha com mais uma indicação. Neste cenário, a situação do técnico Mauricio Souza, do sub-20, está sendo debatida. O Fla deseja ter Souza trabalhando mais perto dos novos contratados, algo que não aconteceu durante o período de Jorge Jesus.

Apesar desta negociação em torno de até quatro outros colaboradores, o estafe de Torrent será menor do que o do Mister. Quando o português chegou ao clube, ele trouxe consigo os auxiliares João de Deus e Thiago Oliveira, os preparadores físicos Mário Monteiro e Márcio Sampaio, os analistas Gil Henriques e Rodrigo Araújo, e o mental coach Evandro Mota.

Superada a formação do grupo de trabalho, o Flamengo espera acelerar o início dos trabalhos. A ideia é que a nova comissão técnica esteja presente já na semana que vem, preferencialmente já para o primeiro treino. A programação sequer está fechada, mas o relógio é um inimigo, visto que todos teriam de correr com trâmites burocráticos e apertar o passo para tomar muitas providências a tempo.

A correria é dificultada um pouco mais pela pandemia, visto que as restrições sanitárias também impedem que esses deslocamentos sejam frequentes. Ante a necessidade de quarentena, os futuros rubro-negros chegarão ao Rio de Janeiro para ficar. Literalmente.

"Aquele profissional que vier será bem recebido e temos de estar dispostos a aprender o mais rapidamente possível. Temos de estar sempre dispostos a nos encaixarmos naquilo que o comandante pede. Tínhamos um estilo de jogo, não sabemos como ele gosta, mas temos de estar dispostos a mudar. O futebol é assim", disse o volante Gerson.

Jogo-treino e foco no Brasileiro

Até que haja o desfecho da contratação do futuro treinador, o Flamengo segue seu dia a dia de treinos no Ninho do Urubu. Amanhã, às 9h, o Rubro-Negro realiza um jogo-treino contra o Olaria. Em 9 de agosto, os atuais campeões brasileiros encaram o Atlético-MG, no Maracanã, em jogo válido pela primeira rodada da competição nacional e que muito provavelmente marcará a estreia no banco de reservas.

Flamengo