PUBLICIDADE
Topo

Após crescer no YouTube, FluTV amenizará clubismo na transmissão da final

Anderson Cardoso, narrador da FluTV, gerou polêmica; Fluminense fará mudanças para final do Campeonato Carioca - Reprodução/YouTube
Anderson Cardoso, narrador da FluTV, gerou polêmica; Fluminense fará mudanças para final do Campeonato Carioca Imagem: Reprodução/YouTube

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

11/07/2020 04h00

Classificação e Jogos

A confusão de bastidores sobre a transmissão da final da Taça Rio, em que o Fluminense foi campeão sobre o Flamengo, nos pênaltis, teve seu lado bom para o Tricolor. No final das contas, o assunto virou propaganda e a FluTV, canal oficial do clube no YouTube, bateu recorde mundial de acessos simultâneos em uma transmissão esportiva na plataforma, com 3,6 milhões de espectadores.

A live do Fla-Flu fez a conta oficial do Tricolor no YouTube saltar de 213 mil inscritos — o Fluminense ocupava a modesta 13ª posição entre os clubes brasileiros — para 493 mil assinantes, um crescimento de 131%. Só durante o jogo foram 144 mil novas inscrições.

Com a transmissão do primeiro jogo da final garantida, o Tricolor tem objetivos maiores. O clube, que abriu larga distância para Cruzeiro (307 mil), Atlético-MG (291 mil), Internacional (240 mil) e Botafogo (227 mil), agora espera ultrapassar Grêmio (629 mil inscritos) e até o Vasco (722 mil), dois times que têm feito campanha junto à torcida nas redes sociais por novas inscrições no canal.

O objetivo é ousado, mas o potencial da decisão faz o clube acreditar que a distância certamente diminuirá. Os parceiros serão mantidos, e outras empresas negociam para expor marcas e QR Codes na transmissão.

A chegada aos 500 mil inscritos é vista como certa, algo inimaginável há poucos dias, mesmo com ações para o crescimento como as lives de apresentação dos uniformes da Umbro, com show do rapper Xamã, e do retorno de Fred ao Fluminense.

Transmissão terá ajustes para final

Apesar dos bons números, a transmissão teve problemas. Críticas à imagem e à equipe foram recebidas com naturalidade nas Laranjeiras, já que a live foi feita às pressas. A produtora contratada prometeu mais opções de câmera e um sinal mais limpo. Por isso, a FluTV fará mudanças para a final do Campeonato Carioca.

O narrador Anderson Cardoso chamou a atenção por não falar nomes dos jogadores rivais durante o primeiro tempo. No intervalo, houve uma mudança indicada pela diretoria, e a transmissão passou a citar mais claramente os ataques do Flamengo.

A ideia inicial do Flu, após observar as lives dos rivais Fla e Vasco, era de fazer uma transmissão parcial, voltada para os torcedores, mas mais sóbria. O problema é que não houve reuniões entre a diretoria do clube com a equipe de transmissão para direcionamento da "linha editorial" que o canal devesse seguir.

Na final, não haverá festa, claro, para lances de perigo do rival, mas os nomes serão narrados. O objetivo é aproximar a transmissão aos moldes de um jogo de Copa do Mundo do Brasil, com ênfase para o Fluminense e seus torcedores, mas com narração tradicional — com menos fôlego — para lances do Flamengo.

Mesmo com alguns erros, a equipe foi toda mantida para a decisão e fará novamente a transmissão da partida contra o Flamengo, no domingo, às 16h, no Maracanã. Anderson narra, com comentários de Marcello Pires e Phill e reportagens de Cláudia Magalhães e Rogério Ribeiro, todos profissionais de imprensa torcedores do Fluminense.

Fluminense