PUBLICIDADE
Topo

Ex-Barça diz que faria contrato "comportamental" para recontratar Neymar

Sandro Rosell era presidente do Barça na chegada de Neymar ao time catalão - ALBERT GEA / REUTERS
Sandro Rosell era presidente do Barça na chegada de Neymar ao time catalão Imagem: ALBERT GEA / REUTERS

Do UOL, em São Paulo

03/07/2020 08h08Atualizada em 03/07/2020 10h05

Sandro Rosell, empresário que esteve no cargo de presidente do Barcelona entre 2010 e 2014, revelou que, se voltasse a comandar a equipe, iria tentar levar Neymar de volta à Espanha. Ele foi um dos responsáveis pela chegada do atacante ao clube.

Em entrevista ao jornal Sport, o ex-presidente - que chegou a ficar preso por cerca de dois anos sob acusação de fraude - citou uma condição inusitada para um suposto acerto com o brasileiro: fazer um contrato esportivo e outro comportamental.

"Ele é o único jogador, junto com Messi, que realmente faz a diferença. Neymar tem uma grande personalidade em campo. Claro, eu faria dois contratos: um esportivo e outro comportamental", disse ele.

Na entrevista, Rosell se mostrou incomodado com a atual situação administrativa e esportiva do clube.

"Estou relativamente [preocupado], porque o Barça tem uma grande capacidade de gerar recursos e renda. O tesouro do clube poderia ser melhorado", opinou ao jornal.

Neymar está no PSG e tentou retornar ao Barcelona na última janela de transferências, mas o clube francês não o liberou.

Barcelona