PUBLICIDADE
Topo

'Neymar não entendeu importância que poderia ter', diz Zé Elias

O atacante brasileiro Neymar Jr em campo pelo Paris Saint-Germain  - Aurelien Meunier - PSG/PSG via Getty Images
O atacante brasileiro Neymar Jr em campo pelo Paris Saint-Germain Imagem: Aurelien Meunier - PSG/PSG via Getty Images

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/06/2020 21h39

Comentarista dos canais ESPN, Zé Elias declarou que Neymar não entendeu a dimensão que poderia ter para o futebol. O ex-jogador acredita que, se o atacante do PSG tivesse mantido o foco em seu futebol por mais tempo, estaria brigando pelos prêmios de melhor do mundo das últimas temporadas com Cristiano Ronaldo e Messi.

"Agora ele está sendo provocado com a presença do Leonardo. O Leonardo está sendo duro, está fazendo o que deveriam ter feito antes. Acho que faltou isso na carreira do Neymar. Se tivessem tido esse tipo de conduta com ele a vida toda, provavelmente estaríamos falando de uma hegemonia tripla com Cristiano Ronaldo, Messi e Neymar por, no mínimo, uns quatro anos. Porque ele é um dos três melhores do mundo tecnicamente, mas não entendeu isso, não entendeu a importância que poderia ter para o futebol. Ele procura ser celebridade, dinheiro, mas não parece que entendeu a dimensão que poderia ter com outro tipo de atitude dentro de campo", declarou em participação no Futebol na Veia, hoje.

Zé Elias ainda comparou a visão de Messi do futebol à de Neymar e recordou a participação do atacante brasileiro na Copa do Mundo de 2018 - que chamou de vexame. Para o comentarista, a ida de Neymar para o PSG teve a ver com sua vontade de voltar a ter privilégios que tinha no Santos.

"O Messi é objetivo. Ele pensa em marcar o gol para ganhar, para a equipe. Ele entende que precisa de cada vez mais títulos nos currículos para ser melhor do mundo. A impressão que eu tenho do Neymar é de que ele sempre quer fazer uma graça para provar que é diferente. O futebol não é assim. Um dos grandes exemplos é a última Copa do Mundo. O Neymar já estava mais maduro, com uma experiência anterior de Copa. Entrou como possível protagonista e saiu como vexame. Meninos do mundo inteiro copiavam ele rolando no chão. Acho que o melhor momento do Neymar foi no Barcelona. Ele jogava para o time. Ele foi para o PSG e parece que queria voltar a agir como agia no Santos, fazendo o que quer", completou.

UOL Esporte vê TV