PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Jesus anuncia "fico" antes de assinar e causa desconforto no Fla

Jorge Jesus comanda o Flamengo diante a Portuguesa-RJ. Técnico deve assinar permanência até junho de 2021 - Thiago Ribeiro/AGIF
Jorge Jesus comanda o Flamengo diante a Portuguesa-RJ. Técnico deve assinar permanência até junho de 2021 Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Leo Burlá e Mauro Cezar Pereira

Do UOL, no Rio de Janeiro e em São Paulo

03/06/2020 10h18

O anúncio antecipado de Jorge Jesus sobre a sua própria renovação com o Flamengo surpreendeu e gerou desconforto no clube. Às 23h41 de ontem (2), o técnico usou as redes sociais dele para divulgar o seu "fico".

Contudo, o contrato não estava assinado e o Flamengo tinha em ponto de bala o material para ser compartilhado em suas redes, o que deve acontecer de todo modo entre hoje e amanhã. O Rubro-negro acreditava que faria nesta quinta (4) as postagens anunciando a permanência até junho de 2021. Apesar de o conteúdo não ser invalidado, o clube viu um pouco esvaziada a sua chance de badalar a notícia oficial com engajamento nas redes.

No começo da noite de terça-feira terminou a reunião envolvendo as duas partes, com os representantes de Jorge Jesus e os dirigentes do Flamengo. Havia, ainda, alguns detalhes a acertar, inclusive a redação final do contrato. Para surpresa geral, antes da meia-noite o técnico comunicou que fica pela sua conta no Instagram.

Pela manhã, Jesus, ainda sem o contrato assinado, deu treino no CT Ninho do Urubu. Na Gávea, contrariedade com a atitude do português, visto que ainda faltavam poucos ajustes quando ele postou, especialmente na cláusula antecipada de saída, que envolveu multa de 500 mil euros, informação essa veiculada inicialmente pela "ESPN". O compromisso é muito parecido com que termina no próximo dia 19 e vai até junho de 2021.

Fato é que a postagem foi encarada por alguns como uma espécie de pressão do treinador, que deixou a "bomba" na mão dos dirigentes. A cúpula entende que o acordo será selado e o português receberá com base no câmbio do dia e seu novo acordo vai até junho de 2021.

Jorge Jesus e sua comissão técnica vão embolsar 3,5 milhões de euros, que será regido pela cotação do dia da moeda europeia. Em bases atuais, a soma seria de R$ 20,3 milhões. Esse montante é livre de impostos. Com os tributos, cerca de R$ 28 milhões/ano, ou aproximadamente R$ 2,1 milhões mensais para a equipe.

Ficou acordado também que o treinador manterá intactos os valores por premiações em caso de títulos nesta nova jornada. A Libertadores é a cereja do bolo e um eventual tricampeonato vai render 1,5 milhões de euros (R$ 8,8 milhões). O Mister chegou ao clube em um ano e colecionou troféus. Neste intervalo, liderou o clube nas conquistas do Brasileiro, da Libertadores, da Recopa e da Supercopa.

Antes da pandemia do novo coronavírus, Jesus pediu aumento significativo, entre 50% e 55%. Mas teve que ceder e fechar em bases próximas às atuais, ante o surgimento do novo coronavírus, que alterou radicalmente o cenário econômico do planeta e na indústria do futebol. Se aceitou novo acordo em bases parecidas, o treinador impôs cláusula que permite sua saída, caso deseje, independentemente de receber convite de clubes específicos.

Flamengo