PUBLICIDADE
Topo

Por que Fred pedala sem máscara em missão Minas-Rio para chegar ao Flu

Fred, do Fluminense, está fazendo viagem de bicicleta de Belo Horizonte ao Rio de Janeiro - Gustavo Lovalho | Sense Bike divulgação
Fred, do Fluminense, está fazendo viagem de bicicleta de Belo Horizonte ao Rio de Janeiro Imagem: Gustavo Lovalho | Sense Bike divulgação

Alexandre Araújo

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

03/06/2020 04h00

O retorno de Fred ao Fluminense contou com um ingrediente que chamou ainda mais a atenção: o atacante está fazendo o percurso de Belo Horizonte, onde estava morando, para o Rio de Janeiro de bicicleta. Porém, para realizar a aventura em meio à pandemia de coronavírus houve um rigoroso planejamento.

A viagem é parte de uma ação social na qual Fred vai doar cestas básicas para cada quilômetro percorrido no caminho. Além disso, também vai angariar donativos de outras formas, como o leilão das camisas usadas ao longo do trajeto, de aproximadamente 600 quilômetros.

O reforço tricolor saiu da capital mineira na última segunda-feira (1º) e, na noite de ontem (2) chegou ao município mineiro de Caxambu. Já no primeiro dia, foram arrecadadas doações para quatro mil famílias.

Por que ir de Minas ao Rio de bicicleta?

Neste período afastado do Cruzeiro, Fred vinha treinando na fazenda que tem em Carlos Chagas, no Vale do Mucuri, em Minas Gerais, e começou a praticar mountain bike em trilhas, estradas de barros e montanhas. A ideia surgiu para unir a atividade à boa ação.

Como fazer isso em meio à pandemia?

Para que a pandemia de coronavírus não fosse um obstáculo ao projeto, o estafe de Fred e o próprio atacante tiveram o auxílio de especialistas. Além de um médico infectologista, que listou todos os cuidados a serem tomados neste período, o grupo também fez um estudo preliminar sobre as medidas adotadas nos municípios.

Fred, do Fluminense, está fazendo caminho de bicicleta para chegar ao Rio de Janeiro  - Gustavo Lovalho | Sense Bike divulgação - Gustavo Lovalho | Sense Bike divulgação
Imagem: Gustavo Lovalho | Sense Bike divulgação

Pedalar sem máscara?

O fato de Fred aparecer em algumas imagens sem máscara durante o percurso chamou a atenção, mas foi algo até mesmo aconselhado pelos médicos ouvidos pelo grupo. Com o suor e a própria respiração no decorrer do exercício, a máscara ficaria molhada e poderia ser um vetor de bactérias.

A escolha do caminho

Por estar praticando mountain bike — modalidade na qual o objetivo é passar por percursos com alguns obstáculos —, havia a necessidade de ser um trajeto que pudesse oferecer tal caminho. Por isso, a escolha foi por estradas alternativas. Além disso, pesaram também o fato de a viagem no asfalto apresentar mais riscos e poder ainda gerar aglomeração, algo que não é recomendado neste momento de risco de contágio de coronavírus.

Cuidados necessários

Para seguir as normas pedidas por conta da pandemia, o estafe foi reduzido ao máximo para que se tenha apenas duas pessoas por carro. A utilização da máscara por todos é algo constante. No caso de Fred, ele só não está com ela quando está pedalando, comendo ou nos momentos em que faz a gravação de algum vídeo. Os integrantes do grupo também utilizam álcool em gel durante o percurso.

Nos pedidos de foto que tiveram até agora, durante as paradas, foram mantidas as distâncias necessárias, além de as pessoas também estarem com máscara de proteção.

Como foi o planejamento?

A ideia nasceu quando as negociações com o Fluminense caminharam para um final feliz e, inicialmente, o próprio Fred tinha achado "loucura". Porém, depois, com a questão da ajuda às famílias, topou. Mesmo com um curto espaço de tempo, foram procurados profissionais das áreas necessárias, para ajudar no desenho, melhor trajeto e cuidados com a saúde.
Atacante do Fluminense, Fred está fazendo trajeto de Belo Horizonte ao Rio de Janeiro de bicicleta - Gustavo Lovalho | Sense Bike divulgação - Gustavo Lovalho | Sense Bike divulgação
Imagem: Gustavo Lovalho | Sense Bike divulgação

Quem está com Fred?

Além do preparador físico Jefferson Souza, que já vinha acompanhando o atacante nos treinamentos, o empresário Francis Melo e profissionais da marca de bicicleta Sense e do aplicativo Strava, além de pessoas que estão ajudando na segurança.

Onde Fred dorme?

O atacante e as pessoas que o acompanham estão dormindo em pousadas.

Fred não teme lesões?

Segundo Jefferson Souza, Fred está preparado fisicamente para este tipo de exercício. Em recente entrevista ao UOL Esporte, ele, inclusive, salientou que o jogador já havia feito atividades com mais de 100 quilômetros em mais de uma oportunidade.

"O mínimo de uma pedalada é de três, quatro horas, no mínimo. Já fizemos umas quatro atividades de mais de 100 quilômetros cada. Ele está bem fisicamente e vai agregar no futebol", disse.

Há alguma esquema de segurança?

Há dois carros que auxiliam a segurança dos envolvidos.

Deixou para trás

Ontem (2), um dos carros que acompanha Fred atolou e o pessoal teve de parar para resolver o problema, mas o jogador continuou a viagem e foi alcançado mais à frente.

Fluminense