PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Cássio elogia Tiago Nunes e confia em mudança pós-paralisação

Cássio usa o Instagram para entrar em campanha beneficente da torcida corintiana - Reprodução
Cássio usa o Instagram para entrar em campanha beneficente da torcida corintiana Imagem: Reprodução

Colaboração para o UOL, em São Paulo

03/06/2020 21h16

O goleiro Cássio, do Corinthians, elogiou o trabalho de Tiago Nunes à frente do clube, apesar dos maus resultados no início da temporada. Na opinião do arqueiro, o time deve se organizar e voltar a ter bons resultados após a paralisação. O jogador confia na filosofia implantada por Tiago Nunes e no elenco corintiano.

"Nós temos que trabalhar. Os resultados não são tão bons. Mas não é por isso que os times vão jogar na nossa casa sem nos respeitar. Estamos conscientes de que os resultados não vêm, às vezes por detalhes, às vezes por excesso de vontade. Temos que ser inteligentes agora, aprender, evoluir, voltar com força, mirar títulos e conquistas. Este é o lugar do Corinthians", declarou em entrevista ao SportsCenter, da ESPN Brasil, hoje.

Cássio ainda falou sobre o momento em que Tiago Nunes assumiu o comando do Corinthians. Anunciado no fim do ano passado, logo após a queda de Fábio Carille, o ex-técnico do Athletico Paranaense optou por iniciar o trabalho no início de 2020. Para o goleiro corintiano, a estratégia foi correta.

"Acho que o Tiago Nunes tinha que ter começado no início do ano mesmo. Porque vários jogadores chegaram no início do ano e assim é mais fácil para ele implantar a filosofia. Ele tem nos dado total liberdade para conversar. Ele respeita todos os jogadores da mesma maneira. Tenho muita confiança de que na volta vamos conseguir bons resultados", continuou.

O episódio da cartilha

O jogador também falou sobre o episódio da cartilha de Tiago Nunes com uma série de regras aos jogadores corintianos. Cássio se posicionou a favor do treinador, dizendo que as normas são comuns na Europa e que o Brasil está atrasado neste sentido. Para o goleiro, o assunto ganhou proporções maiores que deveria.

"Por todo aprendizado que eu tive com os líderes que estavam no Corinthians quando eu cheguei, o mínimo que eu posso fazer agora é demonstrar liderança. O que eu puder fazer pelo Corinthians dentro e fora de campo pelo clube, eu vou fazer porque sou muito grato. Essa questão da cartilha foi engraçada porque é comum para quem joga fora do país. Isso é mais para os jogadores novos. Acho que estamos atrasados no Brasil em relação a isso. Acho que foi uma coisa legal que o Tiago criou, mas criou um pouco mais de assunto do que deveria", afirmou.

Jogando com os pés

O goleiro corintiano ainda falou sobre a sua evolução no jogo com os pés. Cássio afirmou que o trabalho de Tiago Nunes tem a ver com sua melhora e enfatizou que o treinador o faz repetir vários movimentos, aumentando sua confiança.

"O que tem me ajudado muito hoje é a repetição. O Tiago Nunes tem desenvolvido isso. Os jogadores sempre passam a bola pra mim e eu desenvolvi confiança. No começo, eu ficava nervoso, mas agora, eu até quero que os jogadores toquem para mim, para eu poder participar do jogo. (...) Acho que o Corinthians está desenvolvendo essa cultura na base também. Os goleiros que estão subindo agora já tem mais facilidade com o trabalho com os pés", disse.

Sem mágoas com Carille

Sobre Fábio Carille, Cássio afirmou não haver mágoas por conta das declarações do antigo treinador no fim de sua segunda passagem no clube. O goleiro disse que tudo foi conversado com os jogadores e que ele continua sendo querido pelo elenco.

"O que a gente tinha para conversar com o Carille, a gente conversou. Nós conversamos sobre as declarações dele. Eu creio que ele foi mal-interpretado algumas vezes. Tem que ter muito cuidado no que fala porque as coisas ganham uma dimensão muito grande no Corinthians. Mas, temos muito respeito pelo Carille, ele é muito querido por todos. Infelizmente, depois do Campeonato Paulista, a gente não conseguiu ter uma boa sequência", completou.

UOL Esporte vê TV